Publicidade
Manaus
ENEM

Chuva atrapalha candidatos no 2º dia do Enem em Manaus; o medo é de virar ‘meme’

Temporal prejudicou candidatos de chegarem a tempo antes do fechamento dos portões, às 11h no horário local 12/11/2017 às 11:03 - Atualizado em 12/11/2017 às 13:23
Show acdf29e7 fe15 4d1c 8276 b930e0a79826
Foto: Winnetou Almeida
Álik Menezes Manaus (AM)

A forte chuva que atingiu Manaus na manhã deste domingo (12), no segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio, atrapalhou candidatos de chegarem a tempo antes do fechamento dos portões, às 11h pelo horário local. Segundo eles, o medo é perder a oportunidade de realizar a prova e ainda virar “meme” na internet como “atrasão”.

Foi o que aconteceu com o estudante Gutemberg Castro, de 18 anos. Ele chegou atrasado e não conseguiu adentrar no local de prova, mesmo com os fiscais do Enem dando tolerância de mais cinco minutos antes do fechamento dos portões, na unidade 3 do Centro Universitário do Norte (Uninorte), na avenida Joaquim Nabuco, no Centro de Manaus.

“Eu e meu pai ficamos dando voltas aqui de moto tentado encontrar a unidade certa, mas a chuva atrapalho”, disse ele à reportagem. “Eles ainda dera mais cinco minutos de tolerância, mas eu não consegui chegar”, lamentou o Gutemberg Castro, de 18 anos.


Foto: Winnetou Almeida

Diferente do que aconteceu com Mateus Santos da Cruz, também de 18 anos, que ficou completamente molhado devido à chuva, mas conseguiu chegar a tempo antes dos portões fecharem. “Corri entre sete a dez minutos da parada de ônibus até aqui. Cheguei todo molhado, mas consegui entrar”, disse ele à reportagem do Portal A Crítica.

Apesar do sucesso para adentrar no local de prova, o jovem diz que se sentiu prejudicado com a chuva, já que ficou todo molhado e poderá sentir mais frio dentro da sala. “Vai estar muito frio na sala por causa do ar condicionado e eu estou todo molhado. Mas acho que vai dá para fazer a prova”, completou.

Medo de virar ‘meme’

Mas teve candidato que chegou bem cedo e antes da chuva. O motivo? Não perder a prova, claro, mas também para não virar piada na internet, como a estudante Vitória Costa, 18, que chegou no local de prova às 9h, uma antes da abertura dos portões, às 10h. “Eu até moro próximo do Centro, não é tão complicado de chegar aqui no IEA (Instituto de Educação do Amazonas), mas o ônibus demora, corre o risco de quebrar pelo meio do caminho e tem o trânsito também. Acordei cedo e vim logo para cá”, contou ela.

Vitória revelou que um dos maiores medos era, além de chegar atrasada e perder o segundo dia de provas, virar um “meme” nas redes sociais. “Imagina chegar correndo e dar de cara com o portão fechado? Perco a prova, viro um meme e passo vergonha por muito tempo. Deus me livre”, brincou.


Foto: Winnetou Almeida

Cedo e antes da chuva

Foi o que também motivou a jovem Bárbara Gonçalves Pinheiro, de 17 anos, a também chegar cedo para o Enem no IEA, na rua Ramos Ferreira, no Centro. Ela pegou carona com a mãe e chegou às 8h40 no local de prova. “É muito melhor chegar mais cedo do que ter a infeliz possibilidade de perder o exame. Eu estudo desde o meu primeiro ano, não poderia correr o risco de me atrasar”, disse.

O desempregado Antônio Luiz Santos, 26, tenta o Enem pela terceira vez. Ele também chegou cedo para evitar frustrações no 2º dia de provas. “Da outra vez eu cheguei um minuto atrasado, mas não tiveram misericórdia. Perdi o exame e quase viro palhaço nas redes sociais, pois tinha muitas pessoas filmando e fazendo fotos", lembrou. Dessa vez, ele vai conseguir realizar o exame.

165 mil candidatos

Em todo o Amazonas, são mais de 165 mil candidatos que se inscreveram para realizar as provas do Enem deste ano. Neste domingo (12), é a vez das provas de matemática e ciências da natureza (química, física e biologia). No domingo passado (5), o 1º dia, os candidatos fizeram as prova de linguagens, ciências humanas e redação.