Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
FACÇÃO

Polícia desmantela o ‘hospital do crime’, a unidade de saúde particular da facção FDN

Para o local, segundo a polícia, eram levados os membros da organização feridos em combate, uma forma deles não serem reconhecidos dentro dos hospitais públicos da cidade



74e58a87-da3c-4bf6-abed-385a4205c35e_65F8E9B9-1441-457A-B776-EC10A84FEC15.jpg
Foto: Jander Robson
22/03/2019 às 10:25

Uma unidade de saúde particular pertencente e mantida pela facção criminosa Família do Norte (FDN) foi descoberta nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (22) pela polícia em Manaus. O “hospital do crime”, como foi batizado, fica em uma casa situada no Parque São Pedro, antiga invasão da Carbrás, na Zona Oeste da cidade.

Segundo o secretário de Segurança Pública do Amazonas, coronel Louismar Bonates, o local funcionava como um hospital particular da FDN para onde eram levados os membros da organização criminosa feridos em combate, tiroteios ou ações do grupo. O objetivo era evitar que os mesmos fossem encaminhados para hospitais públicos da cidade, onde poderiam ser reconhecidos pela polícia e, consequentemente, presos.

Segundo a SSP, no local foram encontrados materiais cirúrgicos. A residência fica situada na rua São Francisco, comunidade Parque São Pedro, bairro Tarumã, Zona Oeste, uma área considerada “vermelha” devido à intensa atuação de traficantes de drogas e membros da facção FDN. A casa, conforme a polícia, fica a cerca de dez metros de onde balearam o delegado Péricles do Nascimento, há cerca de dois anos.

Duas mulheres foram presas no local suspeitas envolvimento com a facção criminosa. Segundo uma moradora que não se identificar, a companheira da dona da casa trabalha em um Serviço de Pronto Atendimento (SPA) da capital e direcionava os pacientes para os procedimentos médicos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.