Sexta-feira, 10 de Abril de 2020
DESFILE

'Melhor impossível', avalia presidente da Andanças de Ciganos

Apresentação teve dois pequenos problemas, mas enredo em alusão ao leite levou grandes momentos ao Sambódromo de Manaus



WhatsApp_Image_2020-02-23_at_00.03.46_40EE00D7-755E-475C-9162-5DA289C2DB2B.jpeg (Foto: Eraldo Lopes)
23/02/2020 às 00:27

Os pequenos problemas que ocorreram no decorrer do desfile da Andanças de Ciganos não foram suficientes para tirar a confiança da escola. O presidente da agremiação, Wilson Benayon, celebrou a jornada na avenida do samba. "Foi maravilhoso, melhor impossível".

Com o enredo “Leite – O Líquido da Vida no Deleite do Carnaval”, a escola  apresentou dois pequenos problemas ao longo de 1h08 de desfile.  



Durante a evolução do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, um problema no vestido da passista acabou gerando um pequeno susto entre os membros da agremiação. O problema foi solucionado e a escola seguiu sua apresentação.

QUAL A ESCOLA QUE BALANÇOU SEU CORAÇÃO EM 2020? CLIQUE AQUI E VOTE NO ESTANDARTE DA TORCIDA

Um outro momento complicado para a agremiação foi na quarta e última alegoria, que trouxe uma homenagem ao município de Autazes. “A Festa do Leite no Meio da Floresta” trouxe referências a Festa do Leite, tradicional celebração do município distante 107 km da capital amazonense. Durante sua entrada, a alegoria apresentou problemas técnicos, sendo ligada apenas na metade da avenida.

APRESENTAÇÃO

O desfile teve início exatamente às 23h com a comissão de frente homenageando a Deusa Hera, que segundo a mitologia grega foi responsável pela criação da Via Láctea. O primeiro carro a entrar na avenida, batizado de “A Gruta do Leite”, representa o local onde, segundo a tradição, Virgem Maria amamentou e se escondeu, com o menino Jesus, dos soldados de Herodes.

Durante o desfile, a escola trouxe também uma homenagem às “mães negras da pátria”. Rememorando o período da escravidão no Brasil, a alegoria representou as amas do leite, mulheres negras trazidas em navios negreiros que eram usadas para amamentar brancos.

O item foi seguido de outras quatro alas que abordavam temas como o comércio do leite materno, a regulamentação do líquido, bancos de leite e ele como bebida medicinal.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.