Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
EMOÇÃO

Vitória Régia encerra desfile no dia do aniversário de Ritta Calderaro

A matriarca da família continuou à frente dos negócios do grupo após a morte marido, por mais de 20 anos, e deixou uma história marcada pela luta diária de trabalho



WhatsApp_Image_2019-03-03_at_01.34.15_A656147A-4DE7-48E8-8C24-893ED233A8E7.jpeg Foto: Euzivaldo Queiroz
03/03/2019 às 00:34

O desfile da escola de samba Vitória Régia encerrou no início deste domingo (3), data do aniversário de nascimento de Ritta Calderaro. Ela dirigiu a Rede Calderaro de Comunicação (RCC) durante décadas juntamente com o esposo, jornalista Umberto Calderaro Filho, fundador do jornal A Crítica. Ritta continuou à frente dos negócios do grupo após a morte marido, por mais de 20 anos, e deixou uma história marcada pela luta diária de trabalho. A apresentação teve duração de 67 minutos. 

A verde e rosa homenageou em seu enredo a história do jornalista e também fundador da RCC e os 70 anos do jornal A Crítica com o tema “Tinta nas veias, a verdade nas mãos: na Crítica de Calderaro ‘70 anos’ a voz de uma nação”.

História de legado

Ritta faleceu aos 88 anos, no dia 25 de junho de 2016. A empresária sofria de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

Antes de se unir ao marido Umberto na aventura de construir o jornal A Crítica, Ritta foi professora de desenho no Instituto de Educação do Amazonas (IEA), experiência que posteriormente lhe permitiu desenhar as primeiras logomarcas do jornal e fazer os primeiros anúncios publicitários do jornalismo amazonense.

Filha do desembargador André Vidal de Araújo e de Milburges Bezerra de Araújo, Ritta casou-se com Umberto Calderaro Filho em 21 de junho de 1951 no cartório da primeira circunscrição de registro civil no Rio de Janeiro. Àquela altura, o jornal A Crítica havia sido fundado há apenas dois anos.

A partir de então, a professora de desenho e assistente social se tornou braço direito de Umberto Calderaro no negócio que, posteriormente, se transformaria na maior rede de comunicação do Amazonas.

Ficha técnica

Escola: Vitória Régia   

Enredo: “Tinta nas veias, a verdade nas mãos: na Crítica de Calderaro ’70 Anos’ a Voz de uma Nação”

Fundação: 1° de dezembro de 1975

Componente: 3.500

Entrada na avenida: 23h14

LEIA MAIS 

Calderaro vive! Vitória Régia faz homenagem ao jornalista Umberto e A Crítica

Atentado a bomba e promessa de Ritta: vida de Calderaro no desfile da Vitória Régia

‘A Crítica pertence ao povo do Amazonas’, diz Dissica Calderaro durante desfile

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.