BUSCAM CONTINUAM

Buscas por jornalista e indigenista desaparecidos devem seguir pela terça-feira

A Polícia Federal informa que já está acompanhando o caso e diligências estão sendo empreendidas. O Ministério Público Federal (MPF) também já abriu um procedimento administrativo

Thiago Monteiro
online@acritica.com
06/06/2022 às 19:14.
Atualizado em 06/06/2022 às 19:14

As buscas pelo jornalista Dom Phillips, colaborador do jornal The Guardian e do indigenista Bruno Pereira, da Fundação Nacional do Índio (Funai) devem se estender até as últimas horas desta segunda-feira (6), segundo informações do advogado União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), Eliésio Marubo.

“Caso não tenhamos novidades hoje, amanhã as buscas continuarão na região”, disse Marubo.

De acordo com o advogado da Univaja, Bruno Pereira é um profundo conhecedor da região e já foi coordenador regional da Funai em Atalaia do Norte. Marubo acredita que possivelmente o desaparecimento esteja relacionado a invasores ou garimpeiros que atuam no Alto Solimões.

Em nota, a Univaja informou que Dom Phillips e Bruno Pereira se deslocaram com o objetivo de visitar a equipe de vigilância indígena que se encontra próxima a localidade chamada Lago do Jaburu (próxima da Base de Vigilância da FUNAI, no rio Ituí), para que o jornalista visitasse o local e fizesse algumas entrevistas com os indígenas. 

Ainda conforme a nota, os dois chegaram no local de destino (Lago do Jaburu) na sexta-feira (3), por volta de 19h25. No último domingo (5), os dois retornaram cedo para Atalaia do Norte, porém, antes pararam na comunidade São Rafael, visita previamente agendada, para que o indigenista Bruno Pereira fizesse uma reunião com o comunitário apelidado de “Churrasco”, com o objetivo de consolidar trabalhos conjuntos entre ribeirinhos e indígenas na vigilância do território bastante afetada pelas intensas invasões.

Segundo a nota, informações trocadas, via Dispositivo de Comunicação Satelital SPOT, o jornalista e o indigenista chegaram na comunidade São Rafael por volta das 6h, onde conversaram com a esposa de “Churrasco”, no entanto, o mesmo não estava na comunidade.

Dom Phillips e Bruno Pereira partiram rumo a Atalaia do Norte, viagem que dura aproximadamente duas horas. Conforme a nota, após o desaparecimento do jornalista e indigenista, às 14h, saiu de Atalaia do Norte uma primeira equipe de buscas da Univaja.

Mais informações

A Polícia Federal informa que já está acompanhando o caso e diligências estão sendo empreendidas. O Ministério Público Federal (MPF) também já abriu um procedimento administrativo e órgãos de segurança do Estado também vão participar das buscas.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por