Brasileirão

Amazonas recebe Trem podendo garantir vaga ao mata-mata da Série D

Técnico Rafael Lacerda projeta partida como sendo uma das mais difíceis do campeonato, pela situação de tabela do adversário

João Felipe
online@acritica.com
03/07/2022 às 09:31.
Atualizado em 03/07/2022 às 09:31

(Foto: Jadison Sampaio/AMFC)

Chegou a "hora da onça vai beber água". No dito popular, a expressão refere-se a um momento decisivo, aquele que antecede a caça de um dos felinos mais temidos do planeta, que sacia a sua sede antes de buscar a presa. E é exatamente neste contexto que o Amazonas, ou melhor, que a Onça Pintada da Zona Leste, se encontra na Série D. A equipe aurinegra recebe neste domingo (2), o bom time do Trem-AP, pela 12ª rodada do Grupo A1 do Brasileirão. Neste encontro que põe frente a frente o 1º e o 4º colocado respectivamente, a partida pode marcar um momento inédito na história do time amazonense, já que os três pontos garantem a Onça no mata-mata da competição. O duelo será às 15h, na Arena da Amazônia.

Para esta partida, o técnico Rafael Lacerda terá três desfalques, o atacante Ruan e o volante Delciney, que seguem se recuperando de lesão. Henrique Ávila, é a última baixa, o lateral-esquerdo recebeu o terceiro amarelo e cumprirá suspensão automática. 

Podendo contar quase que na totalidade dos seus comandados, o Rafael Lacerda falou sobre as ausências e em como pretende montar sua equipe para o fim de semana. Ele pontuou a qualidade do grupo, já esboçando o que deverá ser o seu provável time para o confronto contra a Locomotiva.

“O ideal é sempre ter todo o grupo à disposição, tentamos sempre manter todos à disposição, claro que é ruim perder jogador, mas preferimos muito mais exaltar quem vai entrar. Como o Ávila fora, vai entrar o Miliano, jogador que já vinha no início da competição jogando bem e vai ter uma nova oportunidade. O Delciney é um atleta que vai ficar fora mais algumas rodadas, mas como eu disse, tem que exaltar que está entrando e nesse jogo vai entrar o Juliano, que é um jogador que está chegando, vai ser a primeira partida dele, ele vai começar desde o início. Então é mais exaltar o jogador que vai entrar e não lamentar quem vai ficar de fora”. 

Deste modo, Rafael Lacerda deverá manter a ‘espinha dorsal’ da equipe que entrou em campo no último fim de semana. Assim, a provável escalação do Amazonas deverá ser a seguinte: Gustavo; Biel Potiguar, Lucão, Luis Gustavo, Miliano; Juliano, Robertinho, Rafael Tavares; Diogo Dolem, Vitinho e Ítalo. 

Possibilidade de avanço

O saldo da última rodada para o Amazonas foi satisfatório, ainda que a equipe tenha conhecido a sua primeira derrota na competição. O aurinegro viu todos os seus adversários tropeçarem e a tabela se manter com posições inalteradas. Com menos pontos em disputa, a Onça-Pintada chega no domingo precisando de uma vitória simples para confirmar a vaga ao mata-mata da Série D.

Sem margem para erros, Lacerda comentou sobre a consciência do grupo em garantir o quanto antes o passaporte à próxima fase. Para ele, esse é o momento de cumprir a primeira de uma série de metas impostas ao elenco durante o campeonato. Tido como objetivo principal, Lacerda garantiu um grupo concentrado para a partida.

“Com certeza (o grupo têm ciência), nós já falamos de metas aqui e agora que estamos perto da primeira meta e, essa era primeira, classificar. Depois, garantir o primeiro lugar, tentar ser o primeiro e confesso que essa tá bem disputada, Rio Branco e São Raimundo-Am tem chances de chegar. É claro que vamos ter dois jogos em casa e mais um fora, temos muitas chances de tentar ser o primeiro, mas o objetivo principal é vencer o jogo no fim de semana para garantir a vaga e depois, vamos tentar confirmar o primeiro lugar na chave e o grupo tem esse entendimento. Poderia ter sido na última rodada, não veio. Não podemos ter o sentimento de terra arrasada, porque a campanha é boa, mas é ter a consciência de fazer um grande jogo no fim de semana e buscar a vitória”. 

A espera do Trem

Rafael Lacerda fez uma leitura de como espera que seja a postura da equipe amapaense. O treinador aurinegro frisou que o grupo adversário mudou desde o encontro no primeiro turno e ressaltou como grande virtude do Trem o modelo de jogo e jogadores pontuais para o aumento de desempenho do Rubro-Negro Amapaense. 

“É uma equipe com muita qualidade, assisti ao jogo deles contra o São Raimundo-AM. O Trem tem jogadores interessantes, com muita qualidade técnica, é um time que gosta de propor o jogo de trás usando inclusive o goleiro, tem o Balão Marabá que é um jogador muito inteligente, o Tcholinha e alguns jogadores de beirada com muita qualidade.  E o Trem vem como a seguinte situação: eles precisam vencer para continuar sonhando. Então, a gente espera que o torcedor vá ao estádio nos ajudar, mas tenham certeza de que será um jogo difícil”, disse Lacerda, que prosseguiu:

“A nossa classificação está muito perto, mas a do Trem não. Então eles precisam da vitória, acho que vai ser um dos jogos mais difíceis dentro da competição. O exemplo foi na última partida, o Porto Velho para continuar sonhando tinha que vencer, ele veio e trouxe dificuldade com certeza o Trem vai trazer também”.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por