Sexta-feira, 29 de Maio de 2020
MEDIDA

Diretora da FVS reprova suspensão de isolamento social: 'fiquem em casa'

Movimento nacional por retorno às atividades ganhou força após declarações do presidente Jair Bolsonaro, mas diretora diz fim da quarentena pode fazer 'cair por terra o sacrifício de todos'



Diretora-presidente_da_FVS__Rosemary_Costa_Pinto__em_palestra_na_Defensoria_P_blica_do_Amazonas_sobre_o_Coronav_rus_D84FD90F-C506-4D32-AFE5-FC5E85F9B102.jpeg
27/03/2020 às 14:46

A diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde no Amazonas, Rosemary Costa Pinto, considera preocupantes os movimentos que estão sendo tomados no país para a suspensão do isolamento domiciliar. Ações neste sentido em todo o País ganharam força após pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, em rede nacional, criticando medidas de isolamento tomadas pelos governadores de Estados.

De acordo com Rosemary, a suspensão da quarentena, que foi adotada em todo o País, pode fazer “cair por terra o sacrifício daqueles que pararam suas atividades”, assegurou. “Nós realmente nos preocupamos com isso e insistimos com a necessidade de que todos fiquem em casa. Se conseguirmos fazer isso, estaremos interrompendo, diminuindo ou retardando a circulação do vírus no Estado”.  Hoje, o Amazonas tem 80 casos confirmados, segundo a própria FVS. 



Farmacêutica por formação, a diretora da FVS demonstrou preocupação especialmente por conta do avanço do vírus ao interior do Estado. Hoje, além de Manaus, há casos confirmados em Parintins, Manacapuru, Santo Antônio do Içá e Boca do Acre. “Em função da alta transmissibilidade, corremos o risco de ver ampliado o número de municípios com circulação viral. Por isso é fundamental que as pessoas permaneçam onde estão. Não circulem, se mantenham em casa”, reforçou. 

Rosemary destacou, ainda, que as medidas que estão sendo tomadas no Estado são fruto de experiências bem sucedidas em outros locais do mundo. “A letalidade no Amazonas é de 1,23%, pode ser considerada baixa, mas para que isso continue, insistimos que as pessoas não saiam de casa. Levem em conta o sacrifício que todos nós fazemos. Quando nós paramos o comércio, os serviços, a circulação, o transporte fluvial, não foi sem motivo. Nós fazemos isso porque deu certo em outros países. Houve redução do número de casos graves e a possibilidade de atender os pacientes. Essa é a medida acertada. É isso que precisamos fazer. E precisamos muito da colaboração de vocês. Por favor, fiquem em casa”. 

Os alertas feitos pela diretora da FVS vão no sentido contrário das constantes falas do presidente Jair Bolsonaro, que defende o isolamento apenas para os grupos de risco (pessoas acima de 60 anos e com histórico de doenças como hipertensão, câncer e outras). Após o último posicionamento do presidente em rede nacional, alguns Estados já suspenderam as medidas de isolamento, como Santa Catarina, Rondônio e Mato Grosso. 

 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.