Domingo, 07 de Março de 2021
INTERIOR

Em Coari, sete pacientes com Covid-19 morrem por falta de oxigênio

Prefeitura do município disse que aguardava cilindros enviados pelo Governo do Estado para ontem, mas eles só chegaram às 7h de hoje, não sendo possível o atendimento de pacientes que vieram a óbito



WhatsApp_Image_2021-01-19_at_12.07.28_798243FC-8B34-45C1-A6E7-059B2F6F67F7.jpeg (Fotos: Divulgação)
19/01/2021 às 12:10

Na madrugada desta terça-feira (19), 07 pessoas foram a óbito no município de Coari, por falta de oxigênio no Hospital da cidade.

Nesta segunda-feira (18), representantes da Prefeitura de Coari estiveram em contato com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) informando da necessidade  de mais cilindros de oxigênio para a cidade.



Segundo a Prefeitura, a SES-AM confirmou que enviaria 40 cilindros de oxigênio para o município. O insumo estava previsto para chegar por volta das 18h no Aeroporto de Coari, porém, o voo passou direto para o município de Tefé, ficando impossibilitado de retornar para Coari, uma vez que o município não opera voos noturnos.

Os cilindros chegaram ao município às 07 horas da manhã desta terça-feira, mas o Hospital de Coari só tinha até as 06 horas da manhã de oxigênio. No total, 07 pessoas que estavam entubadas em estado grave na cidade foram a óbito.

Ao A CRÍTICA, a Secretaria de Saúde de Coari, Francisnalva Mendes disse que em torno de 200 cilindros do Hospital Regional de Coari estão retidos em Manaus aguardando abastecimento.

“Todas as programações possíveis nós fizemos para que isso não acontecesse em Coari, nós investimos na usina, ontem falamos com a SES-AM sobre a quantidade de pacientes que tinha aumentado, saiu de 07 para 28 pacientes internados", afirmou ela.

O outro lado

Por meio de nota, a SES-AM lamentou o ocorrido e alegou que, apesar de o sistema de saúde da cidade ser independente e de gestão plena da Prefeitura Municipal, o Governo do Estado "nunca se furtou e auxiliar a administração local, entre outras coisas, com o fornecimento de oxigênio". Confira a nota na íntegra:

"A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) lamenta o ocorrido no município de Coari. A SES-AM informa que, por opção do município, o sistema de saúde na cidade é independente, sendo a gestão plena da Prefeitura Municipal. Ainda assim, o Governo do Estado nunca se furtou de auxiliar a administração local, entre outras coisas, com o fornecimento de oxigênio.

Nesta segunda-feira (18/01), por um atraso por parte da empresa White Martins em liberar os cilindros que seriam enviados de Manaus para Coari, não foi possível levar o oxigênio em voo direto, considerando que o aeroporto da cidade não opera à noite.

Para garantir que a cidade não ficasse desabastecida, por articulação da Secretaria de Estado de Saúde, os 40 cilindros foram enviados em voo para Tefé, para que de lá a carga fosse transportada de lancha para Coari.

A transferência dos cilindros de lancha para Coari foi alinhada com a cooperação da prefeitura de Tefé e, de acordo com a Secretaria Executiva Adjunta do Interior, da SES-AM (SEAI-SES/AM), houve um novo atraso na saída da lancha para Coari, o que contribuiu também para que a chegada do material não ocorresse no tempo necessário.

Entre repasses federais e estaduais para investimento em saúde em 2020, Coari recebeu R$ 17,8 milhões. Somente do FTI, foram R$ 2,3 milhões.

A SEAI-SES/AM destaca que nesse cenário de pandemia é fundamental a colaboração de todos os atores do Estado, inclusive dos gestores municipais.

O Estado do Amazonas segue empregando todos os esforços para equacionar a dificuldade de logística e de abastecimento de oxigênio da empresa White Martins. Ao mesmo tempo em que está unindo esforços para transportar cilindros de oxigênio para todo estado.
 
As entregas e envios seguem ocorrendo diariamente para os municípios do interior, seja por envio terrestre, aéreo ou em retirada pelos municípios na sede do patrimônio da SES, localizada na Central de Medicamentos
."

A White Martins também se posicionou sobre o caso. Confira:

A responsabilidade da distribuição dos cilindros de oxigênio no interior do Amazonas é do governo estadual. A White Martins vem entregando diariamente e de forma prioritária a quantidade de cilindros solicitada pela Secretaria de Saúde do Amazonas no Centro de Distribuição do governo estadual em Manaus, sem atraso. A empresa lamenta o ocorrido e, apesar dos desafios logísticos da região, segue dedicando todos os esforços para fornecer a maior quantidade possível de oxigênio para a região.

News arquipo goes 2c317e75 17b0 4df4 8ca8 d44839069971
Repórter do acritica.com
Jornalista formado pelo Centro Universitário do Norte (Uninorte), natural do município de Coari-AM

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.