Quarta-feira, 21 de Outubro de 2020
ECONOMIA

Amazonas gastou 42,5% a menos com combustíveis em outubro

Nos dez primeiros meses de 2019, outubro apresenta o maior percentual de queda nos gastos com combustíveis. Enquanto que em outubro de 2018 foi gasto mais de R$ 6,4 milhões para abastecer a frota, o novo Governo pagou R$ 3,6 milhões



201911241395224866386329768_5F31F3D4-EDAF-44C7-9E3E-CEE490DC2912.jpg Foto: Gabriel Retondano/ Sead
24/11/2019 às 13:52

O Amazonas gastou 42,5% a menos com combustíveis no último mês de outubro, em relação ao mesmo período de 2018. O dado é da Secretaria de Estado de Administração e Gestão (Sead), pasta responsável por coordenar os gastos públicos do governo. 

A redução de janeiro a outubro de 2019 já representa uma economia de mais de R$ 9,3 milhões ao Estado. Nos dez primeiros meses do ano, outubro apresenta o maior percentual de queda nos gastos com combustíveis. Enquanto que em outubro de 2018 foi gasto mais de R$ 6,4 milhões para abastecer a frota, o novo Governo pagou R$ 3,6 milhões.



A secretária da Sead, Inês Carolina Simonetti, aponta que a média mensal de gastos com combustíveis neste ano foi igual a R$ 3,5 milhões, enquanto que em 2018 a média era de R$ 4,4 milhões.

Controle

De acordo com a secretária da Sead, Inês Carolina Simonetti, para se chegar a essa economia, o Estado passou a utilizar ferramentas do sistema de controle do consumo de combustíveis que já estavam disponíveis desde outros governos, mas seriam subutilizadas.

“Tudo é monitorado por meio de um sistema e em tempo real. O abastecimento é por meio de cartão magnético vinculado ao veículo da frota do órgão, associado ao motorista. Hoje, sabemos a capacidade do tanque de cada carro, bem como quantos quilômetros esse veículo consegue fazer com um litro. Conseguimos calcular e estabelecer os intervalos entre os abastecimentos impossibilitando novo abastecimento antes de um período mínimo. No atual governo, temos um sistema parametrizado, fator imprescindível a gestão adequada“, explicou Inês Carolina.

Auditorias

Os veículos que pertencem a frota do Estado passam por auditoria, conforme destaca o coordenador de Gastos Públicos da Sead, Vivaldo Michiles Neto. “Verificamos o hodômetro e as informações dos veículos como placa e modelo. No sistema, também há informações sobre o emprego de cada unidade da frota. Com isso, conseguimos ajustar se é necessário o abastecimento em apenas um turno ou em mais de um, por exemplo. Ao ir até um posto de combustíveis, o cartão só libera um novo abastecimento se todos esses critérios forem seguidos”, disse Vivaldo.

Outros números

Nos dez meses deste ano, o governo gastou R$ 35,7 milhões com combustíveis, R$ 9,3 milhões a menos que em 2018. Esse valor custeou o consumo de 8,3 milhões de litros de combustíveis, 1,7 milhões de litros a menos que nos dez meses do ano passado.

Os serviços do governo foram ampliados com aumento da frota no interior para órgãos do setor rural. “Houve um acréscimo de 15,5% na frota destinada à atuação do Estado nos municípios. Enquanto a média de veículos no interior era igual a 713 em 2018, em 2019 esse número passou para 824 veículos”, destacou a secretária Inês Carolina. Ao todo, o interior conta com uma frota de 1.232 veículos ativos.

A frota também cresceu na capital com a incorporação de 38 veículos este ano. No ano passado, 2.234 foram abastecidos em média por mês. Esse montante saltou para 2.273 em 2019. Em outubro, os órgãos e entidades da capital contam com uma frota de 2.345 veículos ativos.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.