Publicidade
Cotidiano
DEDICAÇÃO

Campanha estimula o envolvimento dos homens na saúde dos filhos

Mês de Valorização da Paternidade, celebrado em agosto, estimula o engajamento do pai nos cuidados com a saúde dos filhos 14/08/2018 às 07:21
Show whatsapp image 2018 08 02 at 12.40.28 3b48dfd1 b454 4715 9b9e 11f3b74f4f87
Foto: Susam/divulgação
acritica.com Manaus (AM)

O engajamento dos homens nas ações do planejamento reprodutivo ou familiar e no acompanhamento do pré-natal, do parto e do pós-parto de suas parceiras, bem como nos cuidados no desenvolvimento do bebê, pode proporcionar melhoria na qualidade de vida de todas as pessoas envolvidas, além de vínculos afetivos saudáveis. Para chamar a atenção para esse tema, agosto foi instituído o “Mês de Valorização da Paternidade”. No Amazonas, a campanha, criada pelo Comitê Vida, tem incentivo da Coordenação Estadual de Atenção Integral da Saúde do Homem, da Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

O Comitê Vida é um grupo de trabalho intersetorial, que integra profissionais de organizações governamentais e não-governamentais, universidades e demais instituições. A Coordenação Nacional de Saúde do Homem (CNSH) do Ministério da Saúde (MS) apoia a iniciativa e estimula que seja desenvolvida em todo território nacional.

A ação é baseada em um dos eixos prioritários da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH): Paternidade e Cuidado, que consiste em incentivar a presença dos homens, acompanhando suas parceiras nas consultas de pré-natal. Ao participar dessas consultas, a intenção é também aproximá-los dos serviços oferecidos, estimulando-os a adotar maiores cuidados com a saúde.

“É uma forma de fazer com que esses pais/parceiros deem mais atenção à sua própria saúde”, explica a coordenadora estadual de Saúde do Homem, Thyana Palmeira. Neste mês de agosto, segundo ela, a Susam está reforçando as orientações para que as unidades de saúde intensifiquem e estimulem ações de “Paternidade e Cuidado”.

O ponto fundamental para implementação desse eixo é a “Estratégia do Pré-Natal do Parceiro”. O secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, ressalta que o Amazonas, no ano passado, foi um dos estados escolhidos pelo MS para implantar a estratégia. Atualmente, todos os municípios, de acordo com ele, executam a iniciativa, sob orientação da Coordenação Estadual de Saúde do Homem.

O objetivo é sensibilizar as equipes de Saúde da Família sobre a importância do envolvimento dos pais na rotina dos serviços de saúde. A ideia é que, ao mesmo tempo em que exerçam uma paternidade ativa, acompanhando suas parcerias, os pais sejam estimulados a realizar exames preventivos de rotina e testes rápidos de sífilis, hepatite e HIV, atualizar o cartão de vacinação e participar de atividades educativas desenvolvidas durante o pré-natal.

Nove anos

A Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH) foi instituída por meio da Portaria GM/MS nº 1.944, de 27/08/2009. Tem como objetivo a promoção de ações de saúde que possibilitem a apreensão da realidade dos homens entre 20 e 59 anos de idade, sendo o Brasil um dos primeiros países a formular uma política direcionada a este segmento populacional e instituir uma Coordenação no Governo Federal. Os outros países são Irlanda (2008) e a Austrália (2010).

Pré-Natal do Parceiro

A Estratégia do Pré-Natal do Parceiro é uma ferramenta inovadora, desenvolvida pelo MS, que prevê o envolvimento do parceiro em todas as ações voltadas ao planejamento reprodutivo e, ao mesmo tempo, contribuir para a ampliação e a melhoria do acesso e acolhimento desta população aos serviços de saúde.

O envolvimento consciente dos homens – independente de ser pai biológico ou não – em todas as etapas do planejamento reprodutivo e da gestação pode ser determinante para a criação e/ou fortalecimento de vínculos afetivos saudáveis entre eles e suas parceiras e filhos. Isto pode ser positivo não apenas para as crianças e mulheres, mas especialmente para os homens, por aproximá-los definitivamente da arena do afeto e do cuidado.

Nesse contexto, o Pré-Natal do Parceiro propõe-se a ser uma das principais ‘portas de entrada’ aos serviços ofertados pela Atenção Básica em saúde a esta população, ao enfatizar ações orientadas à prevenção, à promoção, ao autocuidado e à adoção de estilos de vida mais saudáveis.

Conforme Thyana Palmeira, é nesse momento que os profissionais de saúde aproveitam para incentivar os pais/parceiros a realizarem exames preventivos de rotina, como de tipagem sanguínea e fator RH, hemograma completo, lipidograma (colesterol e triglicerídeos), glicose, eletroforese da hemoglobina (para detecção da doença falciforme), aferição de pressão arterial, verificação de peso e cálculo de Índice de Massa Corporal (IMC), além de exame dermatológico de pele (para detecção da hanseníase) e testes rápidos para detecção de HIV/Aids, hepatites virais, sífilis e tuberculose.

Os profissionais de saúde também são responsáveis por promover, nessas ocasiões, o acolhimento dos homens nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), ensinar técnicas de cuidados com o recém-nascido; desenvolver atividades educativas voltadas para a paternidade; informar sobre os direitos da paternidade; além de atualizar o cartão de vacinação do pai/parceiro que está acompanhando o Pé-Natal e orientar como ele pode dividir as atividades domésticas e tarefas de cuidados com a criança.
 

Publicidade
Publicidade