Segunda-feira, 17 de Maio de 2021
Mulheres na ciência

Fapeam lança editais inéditos para incentivar a participação de mulheres na ciência

Podem concorrer aos editais pesquisadoras com título de mestre ou doutora



1429133_439193_A7621520-8373-4DFE-81FE-FE782BF78593.jpg Foto: Reprodução / Internet
11/02/2021 às 10:47

Para intensificar a representatividade feminina no campo da pesquisa, tecnologia e inovação e promover o acesso e a igualdade de gênero na ciência, o Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), lançou, nesta quinta-feira (11/02), dois editais inéditos, para estimular a participação de mulheres e meninas na ciência. A ação marca o Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência, celebrado hoje.

Nesta iniciativa, foram anunciados os editais do Programa Amazônidas – Meninas e Mulheres na Ciência, que visa a ampliação da participação feminina na liderança de projetos de pesquisa e no desenvolvimento de processos e/ou produtos inovadores, em áreas estratégicas para o desenvolvimento econômico e socioambiental no Estado; e do Programa Fapeam: Mulheres na Ciência, específico para o interior do Amazonas, com intuito de encorajar a participação de mulheres no sistema local de CT&I e reduzir o desequilíbrio de gêneros entre coordenadores de projetos de pesquisa nas áreas de Ciências Exatas e da Terra, Engenharias e Ciências Agrárias.



Com investimento de R$ 7.514.304,00, os programas vão apoiar, ao todo, até 33 projetos de pesquisa com auxílio pesquisa e bolsas, com duração de 12 meses. Podem concorrer aos editais pesquisadoras com título de mestre ou doutora.

Os programas lançados estão em consonância com a missão e objetivos institucionais, com o Plano Plurianual (PPA 2020-2023), e atendem à Agenda 2030 e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas (ONU).

“Queremos incentivar a promoção de ações que impulsionem o acesso integral e igualitário da participação de mulheres e meninas na ciência. Nossa expectativa é de que sejam apresentadas boas propostas para que possamos contratá-las e assim fortalecer esse protagonismo feminino na área da CT&I no Amazonas” disse a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales.

Márcia Perales destacou ainda que a Fapeam incluiu em seu calendário de atividades o Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência no ano passado. Em 2021, com o tema “A cientista que sou saúda a cientista que mora em você”, a Fundação promove uma série de atividades programadas até 5 de março.

Para o secretário titular da Sedecti, Jório Albuquerque, o lançamento especificamente dos dois editais deve incentivar a participação feminina na ciência. O edital voltado para o interior do Amazonas, direcionado às Ciências Exatas e da Terra, Engenharias e Ciências Agrárias, por exemplo, permitirá maior participação das mulheres e meninas nessa área de atividade econômica que é tão importante para o país.

“O crescimento dessas atividades no nosso Estado é algo que está despontando e crescendo com muita velocidade. Desse modo, vamos aproveitar e desenvolver novas ideias e projetos para tornar o Amazonas um lugar ainda melhor para se viver”, disse Jório Albuquerque.

O secretário de Estado de Educação e Desporto (Seduc), Luis Fabian Barbosa, destacou a importância de iniciativas como esta de incentivo à participação da mulher na pesquisa.

“Neste dia em que celebramos o Dia Internacional de Mulheres e Meninas Na Ciência, venho aqui com muita alegria parabenizar a Fapeam, pela  sensibilidade de lançar editais inéditos que incentivam a participação da mulher na pesquisa científica. Nosso trabalho no sentido de incentivar a pesquisa científica, no âmbito escolar, tem sido absolutamente articulado com a Fapeam, resultados profícuos do PCE demonstram isso, inclusive com números que excederam todo o histórico de participações em 2020”, disse.

De acordo com o secretário regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) no Amazonas, Sanderson Oliveira, um relatório da ONU apontou que, no mundo, apenas 28% das pessoas pesquisadoras são mulheres. O Brasil encontra um cenário um pouco mais confortável, pois conta com cerca de 40% de mulheres pesquisadoras. Porém, para os pesquisadores, seria necessário haver o equilíbrio entre o percentual de mulheres no Brasil, que passa de 50% da população total, e o número de mulheres pesquisadoras.

“A Fapeam vem desenvolvendo políticas específicas para corrigir esses desequilíbrios no Amazonas. No estado, ainda temos grandes desafios como a inserção de mulheres em áreas específicas e principalmente nos postos mais altos da pesquisa. Essa percepção das mulheres como líderes é importante para que elas ocupem espaço e sejam vistas pela sociedade”, disse Sanderson Oliveira.

Submissão de propostas – O Programa Fapeam: Mulheres na Ciência e o Programa Amazônidas – Meninas e Mulheres na Ciência recebem propostas até 29 de março. A submissão de proposta deve ser apresentada em formulário on-line específico e enviadas por meio eletrônico, via Sistema de Gestão da Informação da Fapeam (SIGFapeam), disponível no endereço eletrônico http://www.fapeam.am.gov.br.

Edital Programa Fapeam: Mulheres na Ciência

Edital Programa Amazônidas – Meninas e Mulheres na Ciência

 

 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.