Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020
NA CADEIA

Filhos de Flordelis são presos e fazem culto em delegacia

Os filhos da pastora e deputada foram presos e cantaram na cadeia a música do grupo Diante do Trono 'Te Agradeço'. O inquérito concluiu que a mandante do crime que vitimou o pastor Anderson foi Flordelis



Capturar_A8D23A90-425F-4746-98C6-0497D0D76C89.JPG Pastor Anderson e Flordelis (Foto: Reprodução)
24/08/2020 às 12:10

De acordo com o jornal “O Globo”, os cinco filhos da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) fizeram um culto evangélico após chegarem a Delegacia de Homicídios de Niterói, no Rio de Janeiro na manhã desta segunda-feira (24). O inquérito da Polícia Civil que investiga o assassinato do pastor Anderson do Carmo concluiu que a mandante do crime foi a esposa dele, a deputada federal e cinco filho do casal.

Do lado de fora da prisão era possível ouvir os presos cantando a música gospel “Te Agradeço”, do grupo cristão Diante do Trono.



De acordo com o delegado Allan Duarte, titular da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSGI), no Estado do Rio de Janeiro, na primeira fase da investigação foi identificado como executor o filho biológico da deputada, Flávio dos Santos Rodrigues. O filho adotivo do casal, Lucas César dos Santos, foi apontado como a pessoa que comprou a arma utilizada no assassinato.

Na segunda fase da apuração, ainda segundo o delegado, novas provas e ações de inteligência constataram que Flordelis foi a mandante do homicídio. A investigação aponta como motivação principal a disputa de poder entre o casal e a emancipação financeira dela.

Nesta manhã, a polícia e o Ministério Público Estadual (MPRJ) realizam a Operação Lucas 12, que visa cumprir nove mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra onze envolvidos na morte do pastor. Os endereços são no Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo e em Brasília.

Parlamentar é indiciada

Flordelis foi indiciada pelo crime de homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa majorada. Cópia do inquérito será encaminhado à Câmara dos Deputados para a adoção de medidas administrativas. 

O pastor Anderson do Carmo foi assassinado no dia 16 de junho do ano passado, dentro da própria casa, no bairro Badu, em Niterói. Na ocasião, Flordelis relatou que o pastor teria sido morto durante um assalto, após o casal ter sido seguido por elementos suspeitos em uma moto. Ele foi atingido por tiros na garagem, quando retornou ao carro para buscar algo que tinha esquecido.

 

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.