Segunda-feira, 19 de Abril de 2021
DECLARAÇÃO

Para prefeito de Manacapuru, aumento de casos da Covid não tem a ver com eleições

“Se fossemos levar em conta o efeito de campanha, o aumento de casos teria acontecido nos quinze dias após a eleição”, comentou Beto D’angelo, em vídeo. Manacapuru é o município do interior com mais mortes pelo novo coronavírus



DANGELO_0BDEF29C-C6BE-4AF8-9B64-2D07902DB86E.JPG Foto: Reprodução/Facebook
28/12/2020 às 15:13

O prefeito reeleito de Manacapuru, Beto D'angelo (Republicanos), município que registra a primeira posição em mortes por covid-19 e o sexto lugar em número de casos no interior, rebateu pelas redes sociais na manhã desta segunda-feira (28) a informação de que as eleições municipais realizadas em outubro colaboram para um novo surto de Covid-19 no Estado.

Segundo Beto D'angelo, a situação atual de elevação na taxa de ocupação de leitos de UTI na capital do Amazonas não tem nada a ver com essa “história de questão política”. O prefeito do município que depois de Manaus, foi o que mais registrou mortes pela doença, pontua que se as eleições tivessem efeito nessas taxas, a elevação “teria acontecido nos quinze dias após a eleição”.



“As informações que tenho é que o Covid aumentou, sim e não tem essa história de questão política, de campanha. Se fossemos levar em conta o efeito de campanha teria acontecido nos quinze dias após a eleição. Mas isso não aconteceu. Está acontecendo quase quarenta dias após as eleições. Portanto é um fato novo, é uma situação que nos preocupa, sim e que nós devemos levar a sociedade”, comentou o Beto em um vídeo publicado em uma rede social.

Beto D'angelo afirma que foi pego de surpresa pelo decreto do Governador Wilson Lima (PSC), que sofreu alterações após pressão exercida por empresários e trabalhadores do comércio. O decreto que ainda deve receber uma edição hoje dá poder para a Polícia Militar apreender iluminação, equipamentos de som, bebidas e ornamentação de eventos.

No entanto, ele pondera que vai manter as medidas sanitárias e restrições por meio de decreto municipal e pede para a população se informar por meio de veículos de comunicação confiáveis, além de colaborar com o cumprimento dessas medidas de circulação.

Na semana passada, Wilson Lima afirmou que o aumento de casos de Covid-19 no Amazonas tem relação com eventos que geram aglomerações, "As eleições tiveram participação significativa nesse processo, e agora estamos colhendo os frutos disso. Também temos as festas clandestinas que têm acontecido com muita frequência em Manaus", declarou Lima.

Prefeito promoveu aglomerações

Antes do primeiro turno das eleições municipais em Manacapuru, Beto D'angelo desafiou a justiça eleitoral e promoveu carreata na cidade. A manifestação foi realizada no dia 14 de outubro. Carros e motos superlotados foram vistos na campanha, além de muitas pessoas sem máscara.

Ainda na pré-campanha, a um dia do fim do prazo para candidatos às eleições municipais participarem de inaugurações, o prefeito de Manacapuru reuniu uma multidão para entrega de diversas obras no município.

Consumada vitória no dia 15 de novembro, Beto D'angelo reuniu apoiadores em uma carreata por vários bairros da cidade. Durante o ato de comemoração da vitória publicado em uma rede social do prefeito, ele abraça e beija eleitores que não usam máscara.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.