Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
DESTAQUE NO MERCADO

Suplementos orgânicos podem substituir os sintéticos sem prejudicar a sua rotina

O mercado de produtos orgânicos está em alta no Brasil. Segundo dados do Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável, esses produtos movimentaram R$ 4 bilhões no ano passado



destaques_EDA322CA-3D26-47C9-8959-F201FB28122D.JPG Foto: Divulgação
18/10/2019 às 09:16

Aproveitando a movimentação em torno dos alimentos orgânicos, suplementos alimentares naturais têm ganhado cada vez mais espaço na rotina de quem pratica exercícios físicos. A troca de produtos ultraprocessados por produtos naturais mudou a rotina de quem deseja continuar melhorando a performance atlética sem prejudicar a saúde.

Com uma expectativa de crescimento que chega a 15%, segundo dados da Associação Brasileira de Empresas de Produtos Nutricionais (ABENUTRI), o mercado de suplementos está inovando na oferta de produtos. As críticas aos suplementos sintéticos são variadas: mesmo que minimamente processados, esses suplementos são modificados quimicamente para manter o alto teor proteico.



Segundo o professor associado e livre-docente de hepatologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFBA), dr. Raymundo Paraná, Esses produtos não precisam seguir a mesma legislação que a aplicada aos medicamentos, portanto, a lei que os regulamenta não exige que eles sejam submetidos a estudos de fase 3, que atestam a eficácia e a segurança dos remédios vendidos em farmácias”, disse em entrevista ao site do médico Drauzio Varella.

Por isso, incorporar alimentos orgânicos tem se tornado prática comum nos suplementos alimentares. Comumente utilizada antes e depois dos exercícios físicos, a Whey Protein, um derivado do soro do leite, tem sido substituída por uma opção vegana, com a soja, por exemplo.

Segundo Astrid Pfeiffer, nutricionista associada à Sociedade Vegetariana Brasileira, em reportagem publicada pelo UOL, no canal Viva Bem, afirmou que  “os suplementos de origem vegetal são concentrados e podem fazer a síntese dos nutrientes pelo corpo, o chamado anabolismo, e o desenvolvimento muscular, que leva o nome de hipertrofia”.

A estudiosa salienta, no entanto, que é importante a pessoa “fazer ingestão da dose diária recomendada para a respectiva proteína”. Outra alternativa ao soro do leite é o arroz, que também ajuda na composição muscular e nos trabalhos de resistência.

Mas, para quem deseja substituir os suplementos por alimentos em si, existem variações para agradar todos os paladares. Para atividades de corrida, quando atletas costumam ingerir sachês com carboidratos, esse composto pode ser substituído por uma banana prata ou 25g de rapadura. Para hipertrofia, quando se consome 1 dose de Whey Protein, 5 claras de ovos ou 250g de Tofu também podem resolver o problema.

De acordo com o médico endocrinologista Francisco Tostes, membro da Sociedade Brasileira Endocrinologia Metabologia, “esses produtos servem para complementar aquilo que, por algum motivo, não está sendo alcançado com a alimentação”, disse em entrevista ao portal Boa Forma.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

18 Nov
bradesco_C22DD61C-FE71-4FDD-BB1B-A5B7C048EF01.JPG

TRT11 celebra acordo de R$ 1,1 milhão entre Bradesco e ex-funcionária

18/11/2019 às 11:20

A bancária ingressou com reclamação trabalhista contra o HSBC e o Bradesco em novembro de 2016, pretendendo receber o pagamento de diferenças salariais, horas extras, tempo a disposição da instituição financeira durante as viagens, além indenização pelos danos morais sofridos no ambiente de trabalho


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.