Domingo, 31 de Maio de 2020
HABITANTES DO COSMO

Artista mineira lança série de light novels e HQs que retratam lendas indígenas

Série explora lendas tradicionais da Amazônia em cenários que misturam os gêneros de fantasia e ficção científica



light_novels_F12DF58E-4910-4AB8-ADA8-BEB1F3DD3CB1.JPG Foto: Divulgação
05/03/2020 às 16:11

Com o fim de valorizar os mitos de povos originários do Brasil, a mineira Francélia Pereira criou a série de light novels de fantasia “Habitantes do Cosmo”, que explora diversos mitos, como a da lenda indígena das Icamiabas, guerreiras da Amazônia. O quarto livro da série, “Indrajeet”, está previsto para lançamento no segundo semestre deste ano.

A premissa da série envolve explorar lendas tradicionais em cenários que misturam os gêneros de fantasia e ficção científica. Cada livro amplia o universo da obra, contando com histórias interdependentes, que podem ser lidas individualmente, mas que fazem parte do mesmo cenário.



Até o momento foram lançadas três light novels: “Apocalipse”, “Artemísia” e “Nova Atlântida”. Também foram lançadas obras focadas na guerreira mercenária Artemísia, descendente das Icamiabas, sendo elas a história em quadrinhos “Artemísia – O Muiraquitã Original” e a light novel “Artemísia, Volume 1”.

Fã de cultura pop, a autora optou por uma abordagem voltada às lendas nacionais por sentir falta de maior representatividade do país nas produções artísticas populares. “Eu via muito pouco do nosso país em quadrinhos e filmes, então eu decidi começar por essa abordagem”, disse.

Em 2019, a HQ “Artemísia – O Muiraquitã Original”, com ilustrações de Ton Lima e Wesllei Manoel, foi indicada ao Prêmio Ângelo Agostini, premiação tradicional de HQs no país, na categoria de melhor lançamento independente.

A obra explora a personagem Artemísia, descendente das Icamiabas, uma tribo de mulheres guerreiras que não tinham maridos e impediam homens de se aproximarem de suas tabas. Manejavam o arco e flecha com perícia extraordinária e tinham a lua como protetora.

Escrevendo light novels no Brasil

Light novel é um gênero narrativo japonês que une o romance literário tradicional com as histórias em quadrinhos. O gênero apresenta um texto com linguagem simples e ilustrações inspiradas no estilo de quadrinhos. As light novels se propõem a apresentar uma leitura rápida e não costumam exceder a média de 200 páginas.

Para a autora, a maior dificuldade de escrever light novels no país é a falta de popularidade do gênero entre os leitores brasileiros. “Muita gente olha para a capa e não sabe direito o que esperar dali. O público que normalmente lê light novels é aquele que já acompanha o gênero com as publicações do exterior”, afirmou.

Francélia comentou que também encontra dificuldade em alcançar o público. “Existe as complicações oriundas da divulgação e do financiamento das obras. Todas as minhas ilustrações são feitas com o trabalho de outros artistas, o que sai bem caro”, relatou.

Sobre a autora

Mineira de Belo Horizonte, Francélia cursou Informática Industrial, Pedagogia e Letras, no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Faculdade Pedro II (FapeII), respectivamente. A autora começou a desenvolver os projetos literários no final de 2013 e teve sua primeira obra publicada em 2015, pela Editora Buriti.

Os livros da série “Habitantes do Cosmo” foram lançados de forma independente, com diagramação da própria criadora e financiamento feito por meio do site de financiamento coletivo Catarse. As ilustrações ficam por conta de artistas contratados.

Todas as obras foram lançadas em formato físico e encontram-se disponíveis, em formato digital, no site de vendas on-line Amazon. Os livros podem ser adquiridos no site oficial do Universo Literário, por preços que variam entre R$ 25 e R$ 29.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.