Quarta-feira, 08 de Abril de 2020
MENSAGEIROS DE FRANCISCO

Balé Folclórico mostra a religiosidade dos ribeirinhos no palco do Teatro Amazonas

Encenada por mais de 20 bailarinos que formam a companhia, a obra é acompanhada por um repertório de músicas do grupo Raízes Caboclas. Espetáculo inicia às 20h e tem entrada gratuita. Classificação é livre.



DSC_3091__1___1__B8298080-68D7-46FF-8B64-9926C1B3C7F6.JPG Foto: Divulgação
25/02/2020 às 16:32

Após iniciar o ano com “Dança do Sol”, o Balé Folclórico do Amazonas (BFA) volta ao Teatro Amazonas para apresentar “Mensageiros de Francisco”, nesta quarta-feira (26), às 20h. Promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, o espetáculo tem entrada gratuita e classificação livre.

Estreado em 2019, em comemoração aos 18 anos do BFA, o espetáculo retrata como a religiosidade dos ribeirinhos e a relação com São Francisco interfere na pesca, nas ações das mulheres e na vida das crianças ribeirinhas.

Encenada por mais de 20 bailarinos que formam a companhia, a obra é acompanhada por um repertório de músicas do grupo Raízes Caboclas. “Este espetáculo é um dos exemplos da proposta do Balé Folclórico, de representar nossa cultura, folclore e lendas regionais”, ressalta a diretora do BFA, Conceição Souza.

Balé Folclórico do Amazonas

Despertar o interesse da população para a realidade histórica e social da região Norte através da dança é a proposta do Balé Folclórico do Amazonas, que foi fundado em 2001.

Atualmente, o grupo está sob a direção de Conceição Souza e é composta por 26 bailarinos. Entre os espetáculos marcantes na trajetória do Balé Folclórico do Amazonas estão “Beiradão”, “Herança Africana” e “Cenas Amazônicas.

*Com informações da assessoria

 



News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.