Segunda-feira, 12 de Abril de 2021
Audiovisual

Com novos arranjos, Torrinho lança clipe de 'Porto de Lenha'

Gravação foi realizada em parceria com o grupo carioca Subversos, que desenvolve um trabalho focado em vocais e em percussão corporal. Lançamento acontece nesta quarta (17), no Youtube



a1417-1f_A17B33FB-23AB-41E6-9EC7-48533937B234.jpg Torrinho e o grupo Subversos, composto por dez vozes, entre masculinas e femininas (Foto: Bruno Pettinelli/Divulgação)
16/03/2021 às 18:45

Após 30 anos do lançamento de seu primeiro álbum, o cantor e compositor Torrinho gravou o clipe da canção “Porto de Lenha” com um novo arranjo focado em vocais. A música é assinada pelo artista, que também é jornalista e publicitário, e pelo escritor e jornalista Aldísio Filgueiras. A faixa foi composta nos anos 70 e gravada por Torrinho em vinil no ano de 1991.

O lançamento do clipe acontece nesta quarta (17) no Youtube, por meio do canal Porto de Lenha Produções (www.youtube.com/c/portodelenhaproducoes) às 9h. Além disso, o áudio da música será disponibilizado em todas as plataformas de músicas, como Spotify e Deezer.



"'Porto de Lenha’ é uma canção datada, que compus nos anos 70, quando muitos turistas ainda aportavam de seus cruzeiros em navios na capital em busca de gastar seus Cruzeiros ($) em quinquilharias importadas no porto livre da Zona Franca. Apesar de antiga, ainda hoje é muito cantada, inclusive por jovens que nem eram nascidos quando foi composta. É considerada uma espécie de ‘hino informal’ da cidade de  Manaus”, destaca Torrinho.

Parceria

Torrinho, ao lado do grupo carioca Subversos, gravou o clipe da música com arranjos do compositor e arranjador Paulo Malagutti Pauleira, que também fez o piano; e os músicos Alex Rocha (contrabaixo) e Diego Zangado (bateria). Com a nova gravação da canção vem a jovialidade do Subversos, que é um grupo vocal com uma proposta artística diferenciada e inovadora a unir música brasileira, percussão corporal, improvisação e outras formas inusitadas de se fazer música. Seu som é formado por dez vozes, entre femininas e masculinas, utilizando a percussão corporal. 

Fundado em 2013 no Rio de Janeiro por Nayana Torres e Bia Santoro, a trajetória do grupo Subversos inclui uma extensa apresentação de shows, shows-oficina, prêmios, participação em concursos, além de presença em TV. Devido a qualidade musical e inovação, o Subversos recebeu reconhecimento do seu trabalho por artistas consagrados na MPB, como Chico Buarque, Joyce Moreno, Zé Renato, Tom Zé, entre outros.

Apoio

A gravação do clipe teve a direção e roteiro de Rodrigo Séllos, produção de Ana Priscilla Santos e contou com o apoio do Prêmio Feliciano Lana, Governo do Estado do Amazonas, Marjom, Fiocruz, Amazonas Cultura de Valor, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo e Governo Federal.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.