Sexta-feira, 03 de Dezembro de 2021
Beleza cosmopolita

Nova Miss Amazonas defende autenticidade para a corrida até a coroa de Miss Brasil 2021

Com bagagem internacional e interesse pelo meio ambiente, a manauara Rebeca Portilho falou com surpresa sobre o favoritismo, defendeu personalidade como peça fundamental e contou das suas bandeiras para a competição



miss_D4C21C6A-6CDA-46A3-A785-41EE3F801509.jpg Rebeca morou quatro anos fora do Brasil e trabalhou em 11 países como modelo (Foto: Ivan da Câmara/Divulgação)
21/10/2021 às 17:44

Rebeca de Jesus ou apenas Rebeca Portilho é a mais nova Miss Amazonas para a edição do Miss Universo Brasil 2021. Em sua estreia no universo dos concursos de beleza, Rebeca vai defender a coroa amazonense no concurso nacional no próximo dia 28 de outubro, em uma competição num cruzeiro em alto mar. Ao A CRÍTICA, a jovem eleita no início deste mês como a mulher mais bela do estado falou da preparação, da carreira internacional, das diferenças entre ser modelo e miss e do favoritismo que ela possui ao prêmio.

Natural de Manaus, Rebeca estava residindo na Bélgica em 2019, e veio passar as férias na cidade natal quando a pandemia explodiu no mundo. Ela conta que a pandemia foi o empurrãozinho para a entrada no concurso. 



“Eu queria ser e não mostrar. Eu colocava várias barreiras, dizia que não era o tempo, que não estava preparada, mas todos os sinais apontavam para a minha participação no concurso. Com o mercado internacional de modelo muito instável, eu me vi focada nos meus projetos em Manaus e decidi que era o momento, depois de quatro anos morando fora do Brasil”, lembra

Dentro do mundinho miss – e nas páginas especializadas sobre o assunto nas redes sociais –  Rebeca é uma das favoritas e não escondeu a surpresa com o posto. “Não acreditei que pudesse ser uma das favoritas do público, mas isso tem me incentivado e sendo positivo. Acredito cada vez mais que eu posso conseguir a coroa para o Amazonas. O favoritismo me fortalece para dar o melhor de mim, e trazer o título para casa”, conta.

Carreira Internacional

Rebeca morou mais de quatro anos fora do Brasil. Dentre os lares de Portilho se destacam países como a Indonésia, Singapura, Bélgica e Inglaterra; além de ter atuado como modelo em 11 países da Ásia e Europa, a exemplo da Alemanha, Dubai e Filipinas.

Rebeca representou a cidade de Manaus no concurso estadual (Foto: Ivan da Câmara/Divulgação)

A experiência cosmopolita de Rebeca como modelo foi um grande passo para a coroa. Para ela, após a carreira internacional, o amadurecimento profissional mudou perspectivas, posicionamentos e culturas. Ela afirma que a vivência como modelo é um diferencial que pode surpreender na disputa nacional.

“Estou trabalhando bastante minha oratória e comunicação. Diferente do trabalho como modelo, a gente não se comunica tanto. No miss, nós somos voz. A passarela também tem sido trabalhada, porque a maneira de desfilar como modelo é diferente”, lembra.

Rebeca destacou as maiores diferenças do universo Miss e como modelo. “Na minha carreira de modelo eu tinha que ser um cabide e dar o melhor no meu trabalho. Já no Miss eu sou o conteúdo. Eu sou a mensagem, a voz. Eu estou aprendendo a andar, fotografar de um jeito novo. São mundos diferentes. Tem sido novos aprendizados. O público também é diferente. Interagem muito com a gente”, conta.

Autenticidade

Apesar de destacar a auto aceitação como chave no concurso, Rebeca diz que a sua bandeira ou ‘voz’ será as questões ambientais na Amazônia. “Quero trazer esse assunto para gerar mais consciência tendo em vista toda a visibilidade. Precisamos dar mais atenção a este assunto. Não só pra gente, mas para o futuro do planeta. As pessoas precisam entender que não vamos existir se não houver um planeta saudável”, defende.

Ligada a natureza, Rebeca lembra que seu retorno a Manaus fortaleceu ainda mais sua conexão com suas raízes amazônicas. “Sempre morei em vilarejos pequenos, além de cidades como Parintins, Presidente Figueiredo. Sou assim desde sempre e meu pai me inspira nisso por ser ligado a agricultura”, afirma.

“Depois de tanto tempo morando em grandes cidades, metrópoles, eu senti saudade de casa e quis voltar. Eu senti que precisava me reconectar com a Rebeca de Jesus e isso só foi possível em casa. Foi quando eu me reencontrei”, completa ela.

Perfil

Nome: Rebeca de Jesus

Idade: 23

Profissão: Modelo

Natural de Manaus

Nascimento: 20/04/1998

 

News c4663355 7931 4de3 9c03 157b050ec1fb 8d884835 3c6b 4926 83c7 57285cf9f200
Maria Luiza Dacio
Fotógrafa e repórter do Jornal A CRÍTICA, documentarista, produtora, artista visual e estudante de Jornalismo pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.