Sábado, 25 de Janeiro de 2020
REINO UNIDO

Reino Unido celebra a África e os 30 anos de homenagem à Mãe Zulmira no Carnaval

No desfile das escolas de samba de Manaus 2019, a agremiação levará para a avenida o tema “Tambores, Crença e Costumes Afro-Brasileiros – A Benção Mãe Zulmira”



Reino_1D6EC7A9-F80C-4105-B542-0607C68F37F6.jpg Foto: Jair Araújo
17/02/2019 às 16:01

A atual tricampeã do Carnaval do Grupo Especial de Manaus, a escola Reino Unido da Liberdade vai trazer para a passarela do samba o tema “Tambores, Crença e Costumes Afro-Brasileiros – A Benção Mãe Zulmira”, falando sobre a África, com os seus costumes, suas crenças, suas lutas que ainda continuam tendo após a libertação, suas danças, sua culinária e, também, celebrando 30 anos do seu 1º título de 12 – em 1989, num dos maiores desfiles já realizados na antiga avenida do samba da Djalma Batista, a Reino venceu com “Mãe Zulmira, o Amanhecer de Uma Raça”, contando a história da famosa mãe de santo do Morro da Liberdade.

Segundo Mizael Costa, diretor de alegorias da Reino Unido, a escola de samba está com 100 das ferragens concluídas, “estando na fase atual de acabamentos e trabalhando para ser campeã novamente, com a escola se esforçando ao máximo mesmo com todas as dificuldades que o Carnaval tem”.



Ele frisa que a Reino Unido da Liberdade é uma “escola que sempre luta para ser campeã” e que o próprio Mizael, responsável pelas alegorias, é exemplo disso. “Me dedico ao máximo para que a agremiação venha bonita, bem acabada, com carros bem trabalhados e espero o objetivo que é o título”.

A expectativa do artista da escola verde e branco do Morro da Liberdade, bairro da Zona Sul da capital amazonense, é entregar as alegorias, prontas, uma semana antes do desfile marcado para o dia 2 de março.

Não é reedição

No desfile de  2019, Mãe Zulmira e toda a afrodescendência característica da escola de samba surgirão novamente, mas não numa reedição do enredo, informa o diretor de harmonia da Reino, Clemilton Pinto, mais conhecido como “Peara”.

“A comunidade vai relembrar os 30 anos do 1º título. Em princípio houve uma especulação que iríamos reeditar o enredo da Mãe Zulmira, o ‘Amanhecer de Uma Raça’, mas todas as escolas que fizeram isso não se deram bem. E, em face disso, a Reino decidiu vir com um enredo afro no qual pudéssemos homenagear os 30 anos de Mãe Zulmira e o seu 1º título. Ela vem na parte espiritual, no legado deixado pelos africanos do Brasil, e vai ser uma grande homenageada, em um enredo rico”, explicou o diretor de Harmonia da Reino, Clemilton Pinto, o “Peara”.

Ficha técnica

Escola: Reino Unido da Liberdade
Enredo: “Tambores, Crença e Costumes Afro-Brasileiros – A Benção Mãe Zulmira”
Fundação: 5 de setembro de 1981
Componentes: 4.500
Entrada na avenida: 1h20


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.