Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
FOLIA MOMESCA

Tudo preparado: veja como conferir o desfile das escolas de samba de Manaus

Equipes da TV A Crítica e Portal A Crítica juntas contam cem profissionais na cobertura do evento no Sambódromo



cobertura_4D45B0E7-0108-468D-9775-ED73DB55E6AE.JPG Clayton Pascarelli e Naiandra Amorim comandam a apresentação. Foto: Divulgação
02/03/2019 às 02:29

Com um time de peso e tecnologia de ponta, a Rede Calderaro de Comunicação se prepara para mais uma grandiosa transmissão do desfile das escolas de samba de Manaus, que acontece na noite deste sábado (2), no Sambódromo, a partir das 19h30. Quem quiser poderá acompanhar o evento pela tela da TV A Crítica e pelos smartphones, por meio do aplicativo A Crítica Play e da cobertura do Portal A Crítica – que este ano conta com uma equipe de quase 20 pessoas, entre editor, repórteres, repórteres-fotográficos, social media e equipe técnica.

Na cabine de apresentação, quem comanda as quase 12 horas de transmissão ao vivo são os jornalistas Clayton Pascarelli e Naiandra Amorim. Ao lado da dupla, o historiador Daniel Sales, considerado a ‘Enciclopédia do Carnaval’, vai comentar o desfile.

“Já os repórteres Emanuel Cardoso e Roseane Chagas acompanham a movimentação direto da pista, além de Júlia Magalhães e Guma, que ficam na cobertura das arquibancadas e camarotes. Na dispersão do Sambódromo, Carol Queiroz e Leandro Ribeiro comandam o Central da Folia, uma cabine de vidro onde os foliões passam e participam da transmissão”, afirmou a diretora de programação conteúdo da TV, Gisele São Thiago.

Segundo a diretora, ao todo, a cobertura da TV A Crítica contará com 80 profissionais trabalhando na transmissão, desde repórteres, produtores, cineastas, equipe de apoio, equipe de rede social, entre outros. “Este ano, mostraremos também um pouco dos bastidores através das nossas redes sociais”, disse Gisele, ressaltando que os espectadores poderão interagir por meio das hashtags #édanossaterra #tánanossatela.

Além dos profissionais envolvidos no trabalho, Gisele conta que a transmissão utilizará 18 câmeras, mais gruas, steadicams e drones. “Além disso, teremos trabalho de grafismo, realidade aumentada, produção de virtuais e muito mais. Ou seja, vamos dispor de todos os recursos de uma grande transmissão”, comentou a diretora.

Os apresentadores

Retomando a parceria de quando apresentaram juntos a transmissão do Festival de Parintins, em 2017, Clayton e Naiandra agora comandam a transmissão do carnaval manauara. Ele, que já havia assumido a tarefa em 2017, desta vez divide a bancada com a colega, que estreia na função.

“Já participei de outras transmissões como repórter, mas esta é a primeira vez como apresentadora. Nervosa não é bem a palavra, mas estou ansiosa. A responsabilidade é muito maior e tenho estudado bastante os enredos e a história de cada escola”, disse Naiandra. Para ela, que disse ter se sentido honrada com o convite, o mais importante é ter conteúdo para passar ao telespectador.

Nas palavras de Clayton, as expectativas para este ano não poderiam estar melhores. Mais tranquilo e com a experiência acumulada dos anos anteriores, o apresentador revela que a missão é menos assustadora do que parece.

“As quase 12 horas de transmissão podem assustar, mas a verdade é que o ritmo é tão quente, é um trabalho tão dinâmico, com pessoas calorosas, que tudo passa muito rápido e quando você vê já acabou”, concluiu ele.

Ordem do desfile

20h – Primos da Ilha

21h20 – Andanças de Ciganos

22h40 – Vitória Régia

00h – Vila da Barra

1h20 – Reino Unido da Liberdade

2h40 – Unidos do Alvorada

4h – A Grande Família

5h20 – Mocidade Independente Aparecida

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.