Publicidade
Esportes
PELADÃO

Alvorada faz 3 a 1 nos pênaltis e se torna bicampeão do Peladão dez anos depois

Partida final contra a Betânia, na categoria Principal do maior campeonato de peladas do mundo, foi tensa e marcada pela rivalidade. Cerca de 25 mil pessoas compareceram à Arena da Amazônia 16/02/2019 às 20:48 - Atualizado em 17/02/2019 às 13:41
Jéssica Santos Manaus (AM)

Dez anos depois, o Unidos do Alvorada se tornou bicampeão do Peladão após vitória tensa por 3 a 1 nos pênaltis contra o time Amigos da Betânia. Os gols do Alvorada foram marcados por Birica, Jr, Neymar e Coquinho.

No tempo normal o jogo terminou 1 a 1, com gols marcados por Everton, do Alvorada e Jr.Negrão do Betânia. Cerca de 25 mil pessoas compareceram à Arena da Amazônia neste sábado (16), segundo cálculos da coordenação do Peladão.

A partida


Foto: Sandro Pereira

O primeiro lance de perigo do jogo aconteceu aos 5 minutos, quando, após troca de passes, Amorim, do Alvorada, chutou de longe, mas o goleiro defendeu. Logo depois, o Alvorada trabalhou novamente a bola no campo de ataque. Ela foi lançada para a área e, de cara para o gol, Everton finalizou, marcando o primeiro para o Unidos do Alvorada.

Aos 15 minutos, chance para o Betânia, com Luquinhas, que recebeu na aérea, de frente para o gol, e quase empata a partida, mas o goleiro Weber defendeu a bola.


​Foto: Sandro Pereira

Depois, Charlinho sofreu falta, e a partida ficou parada por alguns minutos com reclamação dos times. O jogo seguiu tenso e a cada falta marcada para Alvorada ou Betânia, as reclamações retornavam.

Aos 34 minutos, nova chance para o Betânia, com Fofão, que partiu da esquerda com a bola, cruzando pela grande área, onde Luquinhas recebeu e tentou de cabeça, mas a bola não entrou. Dois minutos depois, com o Betânia ainda no ataque, Júnior Negrão aproveitou a confusão na área, veio de trás e chutou certeiro marcando o dele para os Amigos da Betânia. 1 a 1.


​Foto: Sandro Pereira

Segundo tempo

Aos 6 minutos do segundo tempo, Budy foi expulso, deixando o Betânia com menos um. Com isso, o jogo foi paralisado mais uma vez, com reclamações do time.

Aos 26 minutos, Birica, do Alvorada, na entrada da grande área, passou a bola para Lopes, que chutou, mas o goleiro Baby defendeu. Logo depois, o Betânia veio em velocidade com Luquinhas, que atravessou o campo sem ser alcançado por ninguém, e chutar, mas o goleiro Weber também defendeu.

Apesar das faltas constantes, os times continuavam buscando o ataque, sem sucesso nas finalizações. Nos pênaltis, o Alvorada levou a melhor, fazendo o placar de 3 a 2, e tornando-se bicampeão do Peladão.

Publicidade
Publicidade