Sexta-feira, 29 de Maio de 2020
Brasileiro Feminino

Hulk recebe a Raposa em Manaus pelo Brasileirão Feminino Série A1

O Iranduba tenta conquistar sua primeira vitória em casa no Campeonato Brasileiro Feminino Série A1 de 2020 diante do Cruzeiro, que vem de duas derrotas seguidas na competição



ZCR0214-01R_941838AC-3B50-460C-B884-ECF34E3F36FE.jpg Foto: ASCOM / Iranduba
14/03/2020 às 10:02

O Iranduba joga com a força de sua torcida diante do Cruzeiro, buscando afirmar a ‘virada de chave’ no Brasileirão Feminino. Após conquistar vitória fora de casa diante do Audax - por 2 a 1 -, o Hulk está na 9ª posição da tabela. Enquanto a Raposa – 12ª colocada - vem de derrota por goleada diante do Palmeiras, agora resta saber se o Verdão amazonense repetirá o resultado positivo do ‘primo’ paulista. A partida válida pela 5ª rodada da Série A1 acontece neste sábado (14), às 16h, no estádio Carlos Zamith. 

“Acredito que a equipe do Cruzeiro vem com ‘sangue nos olhos’, mas a gente também. Estaremos em casa e vamos pra cima. Estaremos no nosso campo e temos que vencer”, destacou a meia-campista Maria Vitória, que anotou dois gols no último triunfo do Hulk da Amazônia. 



Acumulando 315 minutos jogados em quatro rodadas, Maria Vitória, de apenas 17 anos, chegou ao Hulk no ano passado e teve passagem pela equipe Sub-18 do Verdão, sendo um dos destaques da equipe no Brasileiro da categoria - marcando quatro gols em 11 jogos. 

“Fizemos treinos bem intensos e vamos com pensamento positivo pra enfrentar o Cruzeiro. Sabemos que não temos vitória em Manaus ainda, estamos preocupadas com isso, mas estamos bem confiantes que vamos fazer um grande jogo”, comentou sobre dificuldade do time em conquistar os três pontos em seus domínios - por enquanto, o Hulk não conseguiu vencer jogando no Amazonas.

O duelo coloca as duas equipes no famoso ‘jogo de seis pontos’, na disputa de uma vaga na próxima fase da competição - no ano passado, o Hulk não conseguiu a classificação, ao terminar na 9ª colocação do certame nacional.

Do outro lado 

Pela parte cruzeirense, o jogo ganha uma carga mais dramática, com a possibilidade do time acumular sua terceira derrota seguida na competição nacional. A crise vivida pelo clube em geral, dificulta uma perspectiva de melhora na campanha do plantel feminino.  O técnico Jorge Victor sabe do cuidado necessário em partidas fora de casa, principalmente com concorrentes diretos à uma vaga na próxima fase da Série A1 feminina. 
“Todas as equipes do campeonato têm um bom nível. Nós vamos enfrentar um adversário qualificado, que está neste momento à frente de nós na tabela. Então, nós precisamos jogar com cautela, sabendo que elas vêm empolgadas. Sem esquecer a nossa capacidade de vencer qualquer adversário”, comentou o jovem professor, de apenas 26 anos, que assumiu o time celeste neste ano. 

Para este confronto, o Cruzeiro terá um desfalque de peso: a amazonense Micaelly Brazil não vai à campo, pois está disputando torneio sulamericano com a Seleção Brasileira Sub-20.

Apesar disso, a Raposa teve um bom período para fazer ajustes dentro das quatro linhas, o time teve duas semanas de preparação para o confronto diante do Hulk.
“Esse tempo de pausa foi importante a nível de recuperação de todas as atletas. Tanto das atletas que jogaram, quanto das atletas que estavam lesionadas. Nós tivemos um número considerável de desfalques no jogo contra o Palmeiras, então foi um tempo importante”, concluiu o técnico do time mineiro. 

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.