Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Dá-lhe Hulk

Iranduba supera Timão e receberá Libertadores Feminina em Manaus

Em reunião nesta segunda-feira (11), na Rússia, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) confirmou a capital amazonense como sede do torneio que acontecerá em novembro



ir.JPG O Hulk bateu o Corinthians e organizará a Libertadores 2018 (Foto: ACritica)
11/06/2018 às 19:23

Manaus é a casa da Libertadores Feminina em 2018. Nesta segunda-feira (11), a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) confirmou a capital amazonense como sede da maior competição de clubes do futebol feminino da América Latina. O Iranduba será o anfitrião do torneio. Na reta final, o Hulk superou o Corinthians, que representava a cidade de São Paulo, e organizará o campeonato que acontecerá entre os 4 e 18 de novembro.

A escolha de Manaus e do Iranduba como sede e organizador da Libertadores ocorreu na sede da Copa 2018, em Moscou, na Rússia e foi cercada de expectativas. Diretor de futebol do Hulk, Lauro Tentardini, contou como foi a reunião que acabou escolhendo a capital do Amazonas como a sede da competição.

"A reunião aconteceu na Rússia, em Moscou, ela acabou às 5h30 da manhã, no horário de Brasília, às 4h30 aqui de Manaus. Claro, a gente precisava esperar a decisão do conselho da Conmebol ser oficializado através do Frederico Nandes, que é o diretor de competições da Conmebol, a quem eu agradeço muito também, a confiança do conselho executivo de ter confiado em nós a missão da Libertadores", explicou Tentardini.

Manaus disputava palmo a palmo sediar o torneio com a cidade de São Paulo, cujo representante era nada mais nada menos que o Corinthians. No final, o conselho da Conmebol decidiu por deixar a organização da Libertadores à cargo do Hulk, que, por tabela, ganhou o direito de disputar o torneio.

"Uma vitória muito grande porque nós vencemos São Paulo, que é o principal PIB do País, e o Corinthians, que é tem a segunda maior torcida, um clube considerado nacional. Isso mostra a força do futebol feminino do Amazonas, a força que Manaus tem, que muitas vezes as pessoas lá do Sul - e eu sou do Sul - acabam menosprezando", comentou emocionado Tentardini completando.

"Manaus é uma terra muito boa, tem o sexto PIB do Brasil, um Pólo Industrial fantástico, o estádio mais bonito da última Copa do Mundo e a melhor torcida. Por isso nós vencemos, é uma vitória épica essa do Iranduba e da cidade de Manaus", enalteceu o dirigente do Hulk fazendo questão de agradecer a todos que ajudaram o Iranduba na "missão Libertadores".

"A Libertadores já é nossa, é de Manaus. E eu gostaria de agradecer muito ao presidente da Federação Amazonense de Futebol , o Dissica, também ao presidente da CBF, o Coronel Nunes, que é aqui do Norte e entendeu o nosso esforço. Bem como o futuro presidente, Rogério Caboclo. Também o Manoel (Flores) diretor de competições, que é amazonense, o Romeu (Castro) que é supervisor (da CBF), ao Gilberto Novaes, dono da Transire, e ao Governo do Estado, que nos ajudou muito nessa luta", concluiu.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.