Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020
No Mengão

Promessa do futebol amazonense integra categorias de base do Flamengo

O jovem zagueiro Matheus Cruz faz parte do Sub-15 do Flamengo desde junho deste ano



Matheus_Cruz_A4212E89-57D7-4188-B3C6-05B0B0077230.jpg Foto: Eraldo Lopes
30/12/2019 às 13:05

O ano ‘mágico’ conquistado pelo Flamengo em 2019 tem sido o principal tema do futebol brasileiro nos últimos meses.  O rubro-negro que conquistou Florida Cup, Campeonato Carioca, Libertadores e Brasileiro, também realiza ótimo trabalho na base do clube.  Contando com joias famosas como o campeão mundial Sub-17 Lázaro, o fenômeno Reinier Jesus que já integra o profissional, o time carioca segue reforçando o seu ‘futuro’ e agora possui uma grande promessa do futebol baré em suas mãos: o ‘xerifão’ Matheus Cruz.

A história do manauara de 15 anos no mundo do esporte começou em outra modalidade: o triatlon. Devido à grande exigência física do desporto, Matheus desenvolveu características que chamaram atenção logo em seus primeiros passos dentro do futebol. 



“O meu pai já praticava o triatlon. Aí ele me colocou na natação, depois comecei a andar de bicicleta e depois a corrida. Fui gostando de fazer os três. Até cheguei a realizar uma prova oficial quando tinha 11 anos”, disse a respeito do seu ‘primeiro amor’ no esporte. 

O jogador revela que foi graças ao pai, Vander Cruz, que ‘enxergou’ um melhor caminho através do futebol – mesmo que não tenha gostado muito da ideia no começo. “Meu pai chegou comigo e disse que era para eu sair do triatlon, que não daria muito retorno para mim. Ele que pediu para eu dar uma chance ao futebol. No mesmo dia fui no campo perto de casa, mas não consegui jogar muito”, contou sobre sua primeira experiência olhando o futebol com outros olhos. 

Depois da insistência do pai, o atleta de triatlon virou jogador de futebol e deu início ao seu caminho nas escolinhas da modalidade em solo baré e logo partiu em busca de oportunidades em outras categorias de base no território nacional. “Passei um tempo na escolinha do Barcelona aqui em Manaus, em 2018 participei de uma peneira do Guerreirinhos e passei para fazer uma seletiva em Xerém, e fiquei em observação. Ficamos aguardando posição, até que resolvemos ir para São Paulo tentar outros times por lá”, disse o zagueiro sobre a busca por espaço nas grandes ‘vitrines’ do futebol brasileiro. 

Em São Paulo, Matheus tentou vaga para quatro times: São Bernardo, São Caetano, Água Santa e Esporte Clube São Bernardo. Neste último, Matheus foi aprovado e disputou o Campeonato Paulista Sub-15, sendo titular em boa parte do torneio. Foi ali que Matheus conseguiu maior destaque e foi recebeu contato de pessoas ligadas à categoria de base do Flamengo.  “Me chamaram para fazer uma avaliação, na primeira semana fui bem e agradei. Na segunda já treinei com o Sub-16 e depois fui aprovado treinando com a minha categoria”, declarou o ‘xerifão’ manauara que, por enquanto, jogou apenas um amistoso pelo rubro-negro.

“Agora é procurar evoluir todos os dias e chegar no profissional. Quero um dia poder ajudar as pessoas que me apoiaram para chegar até aqui. Em 2020, devo disputar alguns campeonatos de base. Em Dubai, na Itália também, o carioca e brasileiro Sub-17 vestindo o manto”, afirmou o jovem zagueiro, que foi incorporado ao elenco  Sub-15 do rubro-negro em junho deste ano. A partir do início de 2020, ele poderá ser usado nas categorias Sub-16 e 17.

O ‘garoto do ninho’ revela que se inspira num grande defensor rubro-negro em seu estilo de jogo e até mesmo no jeito ‘tranquilão’ fora de campo.

“O Pablo Marí é um cara que admiro, ele é bastante calmo. Sempre procurando o passe certo. De vez em quando dou uma espiada nos treinos do profissional para já aprender também”, destacou a promessa amazonense. 

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.