Sábado, 04 de Julho de 2020
EXCLUSIVO

'Situação insustentável', diz diretor do Iranduba sobre calote da VeganNation

Lauro Tentardini, diretor de futebol feminino do Iranduba, revela que salários de jogadoras estão atrasados. Comissão técnica do Hulk, incluindo o próprio Lauro, não recebem há quase 1 ano



show_Lauro_A42CAAA5-EAC9-43FE-B6F3-D9F407A27CD4.jpg Foto: Arquivo AC
04/03/2020 às 08:30

Desamparado! Essa é a palavra de Lauro Tentardini, diretor de futebol feminino do Iranduba, em entrevista exclusiva ao A Crítica, a respeito da atual situação financeira do clube, que vem sofrendo ‘calote’ da plataforma vegana VeganNation.

A empresa inglesa  é patrocinadora master de outras três equipes da Região Norte, desde fevereiro de 2019: Nacional-AM, Paysandu-PA e Remo-PA. Além disso, a VeganNation anunciou parceria com o Vasco-RJ este ano e fechou acordos com ex-jogadores da seleção brasileira, como Zico, Cafu e Edmilson.



“O representante da VeganNation, Roberto Rosemberg, explicou que a pessoa que representava a empresa no Brasil sabia que o dinheiro sairia apenas em 2020, e não em maio de 2019, mentindo para nós. Ele (Roberto) garantiu que no dia 31 deste mês, sairá nosso dinheiro e me prometeu fazer uma carta para as atletas, explicando a situação e dando esse prazo. Só que até hoje, essa carta não chegou, com todos os dias sendo dada uma desculpa diferente”, afirma Lauro, explicando que esse foi um dos motivos que o motivou a ‘abrir o jogo’ sobre a situação do Hulk.

“A situação é insustentável. Precisamos pagar as jogadoras desse ano, a comissão técnica, que não recebe desde o ano passado, inclusive eu mesmo, que tenho sido chamado por algumas pessoas de ‘ladrão’, mas tenho estado completamente sem dinheiro. É muito triste”, lamenta o diretor, que prossegue:

“Nós já fomos modelo de gestão no futebol feminino, candidatos a prêmios fora, sendo referência e hoje estamos nessa situação em que um patrocinador não consegue mandar uma carta, garantindo o pagamento do dia 31. Tenho o papel do aditivo contratual, assinado em dezembro do ano passado, mas eu não tenho a carta que ele (Roberto) prometeu, dizendo que esse aditivo vai ser cumprido. Nós precisamos mostrar para as pessoas que nós temos dinheiro pra receber, pois a nossa credibilidade está sendo afetada”, detalha o dirigente, que encerra destacando todos os feitos do Iranduba desde que chegou, no ano de 2016.

“O Iranduba é um clube que disputa a primeira divisão do futebol feminino brasileiro há 8 anos. Um clube semifinalista de Brasileirão, vice-campeão brasileiro sub-20, recordista de público do Campeonato Brasileiro, terceiro colocado em uma edição de Libertadores, semifinalista do Brasileiro sub-18 do ano passado... e é um time que está desamparado, hoje, por causa desses atrasos de pagamento”.

Até o fechamento dessa matéria, o representante da VeganNation, Roberto Rosemberg, não atendeu as ligações da reportagem.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.