Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
ALTO RIO NEGRO

Ipaam faz levantamento de dano ambiental após vazamento de óleo no Rio Negro

Uma balsa transportando óleo diesel se chocou com uma pedra submersa na região de Santa Isabel do Rio Negro e, conforme a tripulação, 3 mil litros de combustível vazaram na água. Marinha vai instaurar inquérito



rio.jpg Balsa que transporta óleo diesel para São Gabriel da Cachoeira bateu em uma pedra submersa no rio Negro no último dia 10. Foto: Régis Góes/Reprodução
14/03/2018 às 21:30

O Comando do 9º Distrito Naval informou que um inquérito será instaurado para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente com uma balsa que transportava óleo diesel para abastecer a termelétrica do município de São Gabriel da Cachoeira (a 852 quilômetros de Manaus). A embarcação se chocou, no último sábado (10), contra uma pedra submersa no Rio Negro, numa região distante 20 quilômetros da sede do município de Santa Isabel do Rio Negro.

Conforme o Comando do 9º Distrito Naval, as equipes de Inspeção Naval do Destacamento Fluvial de São Gabriel da Cachoeira, juntamente com o Batalhão de Policiamento Ambiental, farão a inspeção no local para averiguar se houve poluição hídrica.

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), por sua vez, informou que está realizando levantamentos técnicos sobre o acidente. Levantamentos preliminares indicam que houve o rompimento do casco em aço da balsa e, com base em depoimentos dos tripulantes do empurrador, houve o vazamento de aproximadamente três mil litros do óleo. “O combustível é de categoria leve e volátil, ou seja, com o tempo, o material se dissipa”, disse o Ipaam em nota. 

Ainda de acordo com o Instituto, uma equipe de técnicos do órgão desembarcou, nesta quarta-feira (14), em Santa Isabel do Rio Negro para auxiliar os trabalhos de outros dois fiscais que estão na localidade realizando os primeiros levantamentos do acidente.

A balsa, segundo o Ipaam, foi apreendida e uma outra embarcação, do mesmo porte, deve chegar no município para fazer o trabalho de “transbordo” do combustível para o material seguir viagem até São Gabriel da Cachoeira de forma mais segura.

Em nota, o órgão também informou que, após a conclusão do laudo técnico - que ocorrerá até esta sexta-feira (16) - deve se manifestar oficialmente sobre a existência de impactos ambientais na região e penalidades para a transportadora.

Notificação

De acordo com o Ipaam, a empresa foi notificada e pediu prazo para prestar informações a cerca da quantidade de combustível abastecido na balsa e o que restou no trabalho de “transbordo” do óleo diesel para precisar o que foi derramado no Rio Negro.

A Eletrobras Distribuição Amazonas informou que a balsa transportadora de óleo combustível é de responsabilidade da empresa Atem, prestadora de serviço da distribuidora. De acordo com a Atem, a colisão com a pedra atingiu somente a boia da balsa, sem danificar nenhum tanque da balsa. “Não houve vazamento de óleo no Rio Negro”, afirmou a empresa.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.