Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
Consórcio Amazônia Legal

Amazonas e Amapá querem aumentar a visitação de chineses nos estados

Representado pelos governadores do Amazonas e Amapá, o consórcio estabeleceu uma parceria com a empresa chinesa para alavancar o turismo e o desenvolvimento sustentável nas regiões



chineses_3C3DB78B-373B-4188-B08C-AAC6517A6C4E.JPG Governadores do Amazonas e Amapá, Wilson Lima e Waldez Góes, assinam convênio com empresa chinesa HRH. Foto: Diego Peres/Secom
16/08/2019 às 09:28

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal (CAL) realizou ontem um dos primeiros tratados de cooperação bilateral desde que foi criado em março de 2019.

Representado pelos governadores do Amazonas e Amapá, Wilson Lima e Waldez Góes, respectivamente, o consórcio estabeleceu uma parceria com a empresa chinesa HRH (Chongqing) Information Technologies Com Ltda) para alavancar o turismo e o desenvolvimento sustentável nas regiões.

O memorando de entendimento foi assinado no Ministério do Turismo com a participação de representantes da Confederação Nacional de Serviços (CNS).

Segundo Wilson Lima, o Amazonas tem um interesse nessa parceira com a HRH da China porque o Estado já chegou a ter em 2015 uma visitação anual de 17 mil turistas chineses, mas no ano passado esse número caiu para três mil turistas.

“Estamos fazendo um trabalho de resgate desses turistas, entendendo a China como mercado importante nessa nossa relação não somente na atividade turística, mas também na relação comercial uma vez que há muitas empresas no Distrito Industrial que são chinesas”, destacou o governador do Amazonas.

A plataforma

Como parte do acordo de cooperação, o Amazonas e a HRH vão trocar e transferir conteúdos, conectando serviços que possam auxiliar os turistas chineses que queiram visitar o Amazonas e toda a região. Estarão na plataforma, por exemplo, os dados do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas.

Para o governador Wilson Lima, a transmissão de dados é importante porque vai dar mais segurança ao turismo que quiser visitar as belezas naturais do estado e suas cidades. O turista chinês também vai poder fazer reserva e locação de hotel, restaurantes; verificar com antecedência a culinária regional, locais de pesca esportiva, ecoturismo e turismo de aventura.

“Já temos construído um roteiro turístico contendo todas as informações traduzidas para dez idiomas, como japonês e mandarim, o que vai facilitar a nossa parceria com a empresa HRH chinesa”, disse Wilson Lima.

União

Em março de 2019, os governadores dos nove estados que compõe a Amazônia Legal (Amapá, Acre, Maranhão, Amazonas, Mato Grosso, Roraima, Pará, Rondônia e Tocantins) criaram o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, uma autarquia na modalidade de associação pública, com autonomia para captar recursos, promover investimentos e executar projetos de interesse comum aos nove estados da Amazônia brasileira.

News portal1 9cade99b 2e0a 4d24 a1bb 0c50379289b4
Repórter de A Crítica - Correspondente em Brasília

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.