Quinta-feira, 27 de Junho de 2019
ALERTA AMBIENTAL

Aumento no número de resgates de peixes-boi preocupa pesquisadores no AM

Somente em 2019, dez filhotes já foram resgatados pela Polícia Ambiental, a maioria presa em malhadeiras. Número corresponde ao dobro de resgates de 2018



resgate_5_de_maio_2foto_Fernanda-Farias_AMPA_D8368130-E1BB-48CD-B1C0-D27504AFC845.jpg Foto: Divulgação
06/05/2019 às 15:48

Os pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) receberam, nesse domingo (5), o décimo filhote de peixe-boi da Amazônia resgatado somente no primeiro semestre deste ano. O número já corresponde ao dobro da quantidade de animais da espécie que foram resgatados e recebidos pelo instituto em todo o ano de 2018.  

Encontrado em uma malhadeira por pescadores da comunidade Rebojo, no município Careiro da Várzea, o filhote foi resgatado por uma equipe da Polícia Ambiental do Amazonas. Levado ao Inpa, o animal será reabilitado pela equipe do Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia (MCTIC).

Segundo o veterinário Anselmo d´Affonseca, o número de filhotes resgatados provenientes de malhadeiras é preocupante. “A maioria dos filhotes que ficam presos foram encontrados saudáveis, e isso é indício que a mãe estava por perto”, diz explicando que nessas situações o melhor a fazer é devolver o filhote aos rios.

“É importante saber que os animais encontrados debilitados devem ser resgatados para receber os devidos cuidados, animais magros e muito machucados devem ser levados imediatamente para o instituto, mas quando o filhote está com a aparência saudável, sem cortes, ele deve ser devolvido aos rios imediatamente”, alerta do veterinário.

No dia 30 de abril (terça-feira), agentes da Polícia Ambiental da Polícia Militar resgataram dois filhotes de peixes-boi que foram encontrados em um lago do município de Autazes. Eles também foram levados para o Inpa.

Cartilha ensina como liberar filhotes de peixe-boi capturados acidentalmente

Uma das vertentes do Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia, patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental e executado pela Associação Amigos do Peixe-boi (Ampa), é a produção de materiais de apoio sobre diferentes temas e levar estes materiais informativos para colônias de pescadores e comunidades do Amazonas.

Segundo o diretor-executivo da Ampa, Ricardo Romero, o Projeto realiza visitas em colônias de pescadores e comunidades para falar sobre a problemática da caça ilegal, sobre o programa de Reintrodução e também como liberar filhotes de peixes-bois capturados acidentalmente.

“Além dessas ações pretendemos fazer parcerias com órgãos ambientais dos municípios do Estado do Amazonas para potencializar a divulgação, principalmente, da cartilha que auxilia passo a passo como deve ser feito a soltura dos filhotes em casos de emalhe”, comenta o diretor.

O material sobre captura acidental também pode ser adquirido por qualquer pessoa. (Clique aqui) para fazer o download da cartilha. 

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.