Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
POLÍTICA

Bancada do AM reclama de reunião com Bolsonaro e alerta para perigos em 'novo' PPB

Bolsonaro não tinha conhecimento da agenda prioritária do Amazonas e nem sobre a consulta pública do Processo Produtivo Básico (PPB) da telefonia celular. Segundo senador Plínio Valério, a mudança pode inviabilizar o polo de informática da ZFM



BOLSONARO_6C917968-C0F0-41ED-B963-6EA3C41E228B.JPG Foto: Carolina Antunes/PR – 10/04/2019
11/04/2019 às 10:47

O primeiro encontro da bancada do Amazonas no Congresso Nacional com o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), ocorrido no início da manhã desta quinta-feira (11) pode ser considerado frustrante. A desorganização e a falta de conhecimento das demandas, encaminhadas com antecedência pela coordenação da bancada, deixaram deputados e senadores visivelmente contrariados.  

Sem a presença de ministros importantes, como o da Economia e da Infraestrutura, a única ação concreta foi o encaminhamento de nova reunião, na próxima terça-feira (16), com os 11 parlamentares e o governador Wilson Lima, com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

“Se você me perguntar se a reunião com o presidente foi boa, eu digo que não porque não foi resolvido nada. De concreto somente o encaminhamento dessa reunião com o ministro da Casa Civil”, reclamou o coordenador da bancada amazonense, senador Omar Aziz (PSD-AM) na saída do Palácio do Planalto.

Além dos cinco pontos da pauta prioritária – a redução do IPI dos concentrados, pavimentação da BR-319, aeroportos do interior do Amazonas, porto público de passageiros em Manaus e a retomada do programa “Amazônia Conectada”, a bancada amazonense levou ao presidente Bolsonaro um novo problema vindo do Ministério da Economia: a consulta pública nº 4, lançada no último dia 9 de abril, para a proposta de alteração do Processo Produtivo Básico (PPB) de terminal portátil de telefonia celular para empresas localizadas fora de Manaus. As manifestações deverão ser encaminhadas no prazo máximo de 15 dias.

Bolsonaro não tinha conhecimento da agenda prioritária do Amazonas e nem sobre a consulta pública do PPB da telefonia celular. “Esse tema foi levado por nós e quem puxou o assunto foi o senador Plínio Valério. Nossa preocupação é que se essa exigência da OMC (Organização Mundial do Comércio) for direcionada para a Zona Franca de Manaus, vamos perder competitividade. Temos apenas 15 dias para resolver mais essa questão”, declarou Omar Aziz.

O senador Plínio Valério espera que o Ministério da Economia corrija o PPB. Segundo ele, o novo Processo Produtivo Básico, em consulta pública, está exigindo mais de quem produz componente do que de quem produz o bem final. Isso, diz Plínio, dificulta e inviabiliza o polo de informática da ZFM. “Se esse PPB for aprovado como está, será muito ruim para a Zona Franca. Eu externei essa preocupação ao presidente da República. O ministro Onyx vai levar os assessores técnicos na reunião de terça-feira para tratarmos disso”, comentou o senador Plínio Valério.

Avaliação

Logo após o encontro com Bolsonaro, a bancada voltou a se reunir na liderança do MDB no Senado, com o governador Wilson Lima, para avaliar e decidir os desdobramentos da pauta e encaminhar as demandas pensando na reunião de terça-feira com o ministro Onyx Lorenzoni. “Apesar de a reunião com o presidente ter sido tumultuada, mas se abriu esse canal de diálogo. Decidimos montar um grupo técnico para começar a avaliar as propostas efetivas que vamos encaminhar ao governo federal sobre os cinco pontos da nossa agenda mínima especialmente sobre o polo de concentrados e agora a consulta pública do PPB da telefonia celular”, disse o governador do Amazonas. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.