Publicidade
Manaus
POLÍTICA

David Almeida perde apoio do PT nas eleições 2018 por decisão judicial

A medida faz o candidato ao governo pelo PSB perder boa parte do tempo de TV que estava assegurado com a presença do PT na coligação, além de ter que procurar um novo vice para substituir Jorge Guimarães do PT. 23/08/2018 às 23:21 - Atualizado em 23/08/2018 às 23:54
Show david 123 50bac1fc 5ec3 4692 9a81 6e262c8e5560
Foto: Reprodução/Internet
Joubert Lima e Redação Manaus (AM)

Em decisão na noite desta quinta-feira (23), o juiz Marco Antonio Pinto da Costa determinou a exclusão do Partido dos Trabalhadores (PT) da Coligação “Renova Amazonas”, encabeçada pelo deputado estadual David Almeida (PSB). O magistrado entendeu como legal a deliberação da Comissão Nacional do PT de que o partido no Amazonas deveria, necessariamente, coligar-se com o PCdoB. Confira decisão na íntegra. 

A medida restringiu-se à retirada do PT da chapa de David Almeida, devendo o partido coligar-se ao PCdoB de Vanessa. Com isso, David perde boa parte do tempo de TV que estava assegurado com a presença do PT na coligação. E também deverá procurar um novo vice para substituir Jorge Guimarães do PT. 

A ação foi movida pelo Diretório Nacional do PT, que queria que a inclusão do PCdoB na coligação “Renova Amazonas”, sob pena de anulação da coligação. Também queria a Executiva Estadual do PT, em conjunto com os demais partidos coligados, escolher os suplentes da candidatura de Vanessa Grazziotin ao Senado, bem como a segunda candidatura ao Senado e seus suplentes. Esses pedidos não foram deferidos. O juiz entendeu que não cabe ao PT nacional determinar que o PSB receba o PCdoB na coligação.

“Não poderia determinar o órgão de direção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), que os demais partidos integrantes da coligação escolham os suplentes de Vanessa Grazziotin e o outro candidato ao senado com seus suplentes. Nestes pontos, os pedidos afiguram-se juridicamente impossíveis, razão porque, deles não conheço", declarou o juiz Marco Antonio na decisão que cabe recurso.

Publicidade
Publicidade