Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
show_empregada_domestica_CC8D9F69-BFE1-4DC3-AF14-13B550410A6A.jpg
publicidade
publicidade

EMPREGO

Maioria no AM, mulheres têm menos empregos e ganho R$ 182 menor que homens

Segundo o IBGE, Amazonas é o estado com a 4ª maior taxa de desocupação de mulheres do Brasil. Falta de qualificação, cuidado da família e “tradição” de contratar homens são as causas para o Instituto


08/03/2019 às 18:31

Embora sejam maioria da população, as mulheres ocupam ou procuram postos de trabalho em menor quantidade no comparativo com os homens no Amazonas. A constatação é de estudo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (8).

De acordo com a Pesquisa Nacional de Amostras por Domicílios (PNAD), no Amazonas há 1.524.000 mulheres, mas somente 781 mil trabalham ou buscam emprego. Em relação aos homens, existem 1.499.000, mas 1.080.000 possuem trabalho. Dessa forma, o número de mulheres fora da chamada “força de trabalho” é de 742 mil contra 419 mil homens.

“O quadro demonstra que as amazonenses não estão buscando ou ocupando vagas no mercado de trabalho na mesma proporção dos homens”, cita a pesquisa.

Se tratando de porcentagem, 58% delas não estão ocupando cargos ou procurando emprego frente a 42% de homens. A diferença entre mulheres e homens no mercado de trabalho amazonense equivale a 323 mil pessoas.

Conforme o IBGE, as principais causas para a desvantagem feminina se dividem entre falta de qualificação, maior tempo para estudos, cuidado da família e “tradição” de contratar homens ao invés de mulheres.

Ocupadas e desocupadas

Entre as pessoas efetivamente ocupadas, a pesquisa mostra que as mulheres ocupam apenas 640 mil postos de trabalho contra 954 mil dos homens. Elas representam apenas 40,2% dos ocupados contra 59,8% dos homens.

No grupo das pessoas desocupadas, as mulheres somam 141 mil contra 126 mil homens, o que percentualmente representa 52,8% de mulheres, contra 47,2% de homens.

Mas é na taxa de desocupação que todas as desvantagens das mulheres no mercado de trabalho amazonense se resumem. Somente 11,7% dos homens estão desocupados. Já as mulheres sem ocupação alcançaram 18,1%; deixando a diferença entre os gêneros ser de 6,4 pontos percentuais. Isso coloca o Amazonas com a quarta maior taxa de desocupação de mulheres do pais. Classificação liderada por Amapá (24,1%), Bahia 21,1% e Alagoas 18,7%.

Rendimento

A desvantagem entre homens e mulheres também pode ser observada no rendimento. A diferença chega a 10,9%. Enquanto os homens ganham em média R$ 1.691 por mês, as mulheres recebem R$ 1.509.

publicidade
publicidade
Setrab oferece 41 oportunidades de emprego em Manaus nesta quarta (17)
Ovos de Páscoa estão 40% mais caros do que em 2018, aponta pesquisa da FGV
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.