Sábado, 20 de Julho de 2019
ASSALTOS

Em média, sete assaltos acontecem por dia dentro dos ônibus de Manaus, diz Sinetram

Números se referem aos meses de janeiro a novembro de 2018. Ao todo, foram registrados 2.397 roubos dentro dos coletivos nesse período, gerando prejuízo de R$ 554.998 mil



show_show_ssp_3349EDD1-783F-44E5-A1DE-30D33737AC4A.JPG Foto: Arquivo A Crítica
04/01/2019 às 14:34

De janeiro a novembro de 2018, Manaus registrou 2.397 assaltos a ônibus. São, em média, sete assaltos por dia dentro de coletivos da capital. Os dados, divulgados pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), mostram ainda que os prejuízos totais de 2018 somam R$ 554.998 mil.

O mês de fevereiro foi o que mais listou ocorrências, com 281 assaltos. Neste período, foram mais de dez assaltos por dia.

Apesar de alarmantes, os índices ainda são menores que as ocorrências de 2017, ano em que foram registrados 3.844 casos de assalto, número 32,59% maior em comparação a 2018.

Entre as vítimas dos assaltos a ônibus na capital estão motoristas, cobradores e os passageiros. O auxiliar administrativo Glademir Rodrigues, de 27 anos, é um deles. Ele foi assaltado três vezes só no ano de 2018 enquanto utilizava a linha 455, que trafega do Centro ao bairro Colônia Terra Nova. Glademir afirma que chegou a utilizar um celular extra, caso fosse assaltado novamente.

“Os assaltos ocorreram em 2017, assim que mudei para o bairro Colônia Terra Nova. Geralmente eles esperavam o ônibus ficar vazio e chegar quase na parte final da rota, quando tinham mais chances de fugir”, relembra. “Nas primeiras vezes eu escondi meu celular debaixo do banco, então eles levaram a minha bolsa. Na ocasião, a polícia recuperou todos os meus pertences. Nas outras vezes eu já andava com um celular extra caso acontecesse algo comigo”.

Após diversos assaltos, o auxiliar conta que o sentimento de insegurança permanece até hoje. “Eu fiquei tão traumatizado que agora ando em ônibus com desconfiança, olhando todos os rostos, com pouco dinheiro, tenho um celular extra e estou em estado de alerta a todo momento”. 

Medidas do Sinetram

De acordo como Sinetram, a melhor alternativa para a redução dos assaltos a ônibus é a retirada do pagamento em dinheiro e a implantação dos embarques totalmente por meio dos cartões PassaFácil. A medida, conforme o órgão, já é utilizada em outras capitais brasileiras e reduziu os índices dos crimes.

Segundo a entidade, já foram realizadas diversas reuniões com o Ministério Público e outros órgãos competentes, onde foram apresentados estudos técnicos sobre o cartão PassaFácil. Até o momento o Sinetram aguarda o posicionamento sobre a viabilidade implantação desse modelo de pagamento.

O Sinetram informou ainda que orienta motoristas e cobradores a registrarem Boletins de Ocorrências dos casos de assalto ocorridos. As imagens das câmeras de segurança são disponibilizadas a polícia. 

Ações de Segurança

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), existem investigações em curso para identificar a atuação de criminosos nos assaltos a ônibus. No ano passado, conforme a SSP, mais de 1,4 mil pessoas foram presas pelas forças de segurança acusadas de roubos a ônibus, até o mês de outubro.

O aplicativo “Aviso Polícia”, lançado pela SSP em abril do ano passado, já registrou mais de 400 acionamentos com viaturas para essas ocorrências. Conforme o órgão, ele funciona como uma espécie de “botão do pânico” para a população em qualquer situação de ameaça dentro dos coletivos. A ferramenta está disponível gratuitamente nas plataformas Android e iOS.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.