Publicidade
Manaus
CARNAVAL

Escolas de samba do Grupo Especial de Manaus anunciam enredo do Carnaval 2019

A pouco menos de seis meses para o desfile, apenas duas agremiações não apresentaram à torcida os temas que vão conduzir apresentações no ano que vem. Veja os enredos 21/09/2018 às 21:23 - Atualizado em 22/09/2018 às 10:04
Show samba desfile manaus 0f2fae89 2596 4ec7 adc7 32a3ac642d8d
Foto: Arquivo/AC
Paulo André Nunes Manaus (AM)

A maioria das escolas de samba do Grupo Especial já definiu seus enredos para o desfile de 2019 do Carnaval de Manaus, evento que terá transmissão exclusiva pela TV A Crítica.

Atual tricampeã, a Reino Unido da Liberdade vai levar à Passarela do Samba o tema “Tambores, Crença e Costumes Afro-Brasileiros – A Benção Mãe Zulmira”, celebrando 30 anos do seu primeiro título de 12 de grande expressão. Em 1989, num dos maiores desfiles já realizados na antiga “Avenida do Samba” da Djalma Batista, a Reino venceu com “Mãe Zulmira, o Amanhecer de Uma Raça”, contando a história da famosa mãe de santo do bairro Morro da Liberdade.

Já a Aparecida, a maior vencedora de títulos no Carnaval de Mananus (22 conquistas), vem falando do Pará, com o tema “Égua, maninho! Espia só! Tem açaí, tem tucupi, tem maniçoba. Tem carimbo, Çairé e Siriá. Tem boto e tem Iara, de Marajó, encantaria de arrepiar... Tem Ver-o-Peso, e rio-mar. Tem Nazinha a nos abençoar... A Aparecida vem mostrar. Que aqui também tem Pará!”.

Com o tema “Eu Quero É Ser Feliz”,  A Grande Família leva ao público da Zona Leste uma homenagem ao empresário Murilo Rayol, figura marcante da sociedade local e do Carnaval carioca.

E quem promete “dar as cartas” para vencer é a escola de samba Unidos do Alvorada, com o tema “All-in – Copag pra ver. Na passarela do Samba a Alvorada dá as cartas”, retratando a história do famoso jogo de cartas.

A tradicional Andanças de Ciganos promete não deixar ninguém parado com o bem humorado “De Trabalhador à Empresário. O sonho de Ser um Milionário”.

A Primos da Ilha, campeã do Grupo de Acesso, volta ao Grupo Especial com um enredo que promete dar o que falar e sambar: “Não queremos aceitação, queremos respeito! Se quer falar de cura, cure o seu preconceito!”, num clamor contra a homofobia e a discriminação.

Edu e Dudu do Banjo viram enredo

A escola de samba Beija-Flor do Norte, do grupo de Acesso A, vai trazer para 2019 o enredo “De Pai pra Filho - O DNA do Samba Caboclo no Sangue da Beija-Flor do Norte!”, homenageando os artistas sambistas Edu do Banjo e seu filho, Dudu Brasil. Amanhã, 23, acontece a feijoada de lançamento do enredo, às 12h no Centro Social Arar, no Mutirão. A entrada custa R$ 10.

“Lançamos o CD ‘De Pai pra Filho’ no Teatro Amazonas miliou, e como sempre estive nas escolas de samba de Manaus, com passagens pelo Rio de Janeiro, tocando com cantores como João Nogueira e Chico da Silva, e agora é o Dudu quem ‘está nessa praia’, a Beija-Flor do Norte resolveu nos homenagear contando a nossa história. É muita emoção, isso nos faz sentir prestigiados, lembrados e, assim como dizia o saudoso intérprete Jamelão, da Mangueira, ‘as homenagens só vêm quando você morre. Desta vez é diferenre”, contou Edu.

Publicidade
Publicidade