Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
COM GARRA

Exaltando a cultura afro-brasileira, Reino Unido luta pelo tetracampeonato no Carnaval

Quinta escola a desfilar, a Verde e Branca do Morro da Liberdade apresenta o enredo “Tambores, Crença e Costumes Afro-brasileiros - A Benção Mãe Zulmira”



REINO_UNIDO_123_60CC1137-0305-4864-A0BA-CABB95093AB4.JPG Foto: Sandro Pereira
03/03/2019 às 02:14

Gênero musical que move o Carnaval, o samba é uma das principais influências africanas na cultura brasileira. Trazendo para o Sambódromo, justamente o legado cultural dos negros, a Reino Unido da Liberdade entrou na avenida às 1h52 deste domingo (3), na busca pelo tetracampeonato consecutivo do Grupo Especial do Carnaval de Manaus.

Quinta escola a desfilar, a Verde e Branca do Morro da Liberdade apresenta o enredo “Tambores, Crença e Costumes Afro-brasileiros - A Benção Mãe Zulmira”. Com o tema, a agremiação 12 vezes campeã do Carnaval manauara aproveita para celebrar os 30 anos de seu primeiro título, conquistado em 1989, quando trouxe o enredo "Mãe Zulmira, o Amanhecer de Uma Raça".

A Reino Unido, no entanto, promete não uma reedição do desfile vitorioso, onde falou sobre a famosa mãe de santo do bairro da Zona Sul - local que a escola representa -, mas uma exibição informativa onde a linguagem, a culinária, a música, a religião, a arte e o vestuário africanos serão evidenciados.

Já na Comissão de Frente, a escola retrata o sofrimento dos africanos que chegaram ao Brasil em navios negreiros, acorrentados, para serem escravos. O figurino dos membros lembra o da Comissão de Frente da escola carioca Paraíso do Tuiuti, nomeada “O Grito da Liberdade”, apresentada no Carnaval de 2018 e que repercutiu nacionalmente ao questionar o fim do trabalho escravo no País.

“A gente traz a realidade. Nossa comissão de frente vai emocionar. A Tuiuti mostrava uma coisa. Nós aqui vamos mostrar outra”, assegura Tony Botelho, um dos integrantes da comissão.

Com 4.500 componentes, a Reino Unido é a escola que tem o maior número de foliões para o desfile do Grupo Especial. Os brincantes estão distribuídos em 26 alas e a agremiação vem com três carros alegóricos e um tripé trazendo a comissão de frente.

Para o diretor de harmonia da Verde e Branca, Juvenal Filho, a Reino Unido é a escola a ser batida no Carnaval deste ano.

“Nós nos preparamos desde setembro. Deixamos nossos carros e fantasias prontos a quinze dias do desfile. Somos os atuais tricampeões e a responsabilidade é maior, nós somos a escola a ser batida. Trinta anos depois de nosso primeiro título, nada mais justo que essa homenagem”, afirma Juvenal.

Familiares de Mãe Zulmira, que faleceu em 2007, estão espalhados entre os componentes da escola.

De acordo com Bosquinho Poeta, um dos compositores do samba-enredo deste ano, a escola está confiante de que pode faturar o tetra. “Na Reino Unido a gente sempre vem com a expectativa de brigar por cima. A gente sabe que é difícil, mas vai buscar esse tetracampeonato”, afirmou Poeta.

Ficha técnica

Escola: Reino Unido da Liberdade

Enredo: Tambores, Crença e Costumes Afro-brasileiros - A Bênção Mãe Zulmira

Fundação: 5 de setembro de 1981

Componentes: 4.500

Entrada na avenida: 1h52

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.