Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
MUDANÇA

Filiado ao Democracia Cristã, Chico Preto se lança pré-candidato a prefeito

Durante o discurso, Chico Preto (DC) afirmou que a atitude de mudar de partido foi motivada pelos princípios e valores pregados pela nova sigla que estão em sintonia com o presidente Jair Bolsonaro.



CHICO-PRETO-PMN_ROBERVALDO-ROCHA-2_BCF3595B-CFCD-407C-ADED-84E2C3AC636E.jpg Foto: Divulgação/CMM
30/11/2019 às 11:32

O vereador Chico Preto afirmou que a filiação ao partido Democracia Cristã (DC) foi motivada pelos princípios e valores pregados na sigla e pela sintonia com as pautas do presidente Jair Bolsonaro.

A declaração foi dada durante o evento de filiação de Chico Preto (DC) e pré-candidatura dele às eleições para a prefeitura de Manaus. A solenidade foi realizada no auditório Belarmino Lins, da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), situada no bairro Flores, Zona Centro-sul de Manaus, na manhã deste sábado (30).



"Eu não quero viver mais a situação de se filiar a um partido somente pela questão eleitoral, sem se identificar com as ideias. Posso dizer que encontrei identidade com as políticas do Democracia Cristã, como a defesa a família", disse o parlamentar.

Opiniões

O presidente nacional do DC, José Maria Eymael, que foi candidato à presidência em 2018 e receceu 41.710 votos, não apoiou a eleição de Jair Bolsonaro. Eymael declarou apoio ao então candidato Fernando Haddad (PT), durante o segundo turno, após a repercussão de um vídeo polêmico do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL).

Nas imagens, Eduardo afirma que para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF) seria necessário somente um cabo e um soldado.

Na ocasião, o presidente nacional do DC disse nas redes sociais que declarações como as de Eduardo Bolsonaro afastam "qualquer possibilidade de neutralidade".

Foto: Izaias Godinho

"Proponho ao candidato a presidente Fernando Haddad, que ultrapassasse as fronteiras do Partido dos Trabalhadores (PT) e firme, com as Lideranças Político Partidárias Democráticas do País, o pacto nacional pela democracia no Brasil", frisou Eymael em uma postagem.

Ao ser questionado sobre o apoio de Eymael a Haddad, Chico Preto afirmou que defende as ideias atuais da sigla e que cada membro do partido é livre para explanar seus ideais.

"A minha história com o DC começa a partir de agora. Por onde quer que eu vá eu deixo bem claro os meus posicionamentos. Votei no Bolsonaro nos dois turnos e já deixei isso claro ao partido" frisou Chico Preto.

Na solenidade, Eymael disse ao A CRÍTICA que o DC é uma terceira via em meio à polarização política. "O Brasil precisa, desesperadamente, de pacificadores e líderes que sejam capazes de juntar teses conflitantes e econtrar uma mediana. A posição oficial do DC é de centro pacificador", frisou o presidente nacional.

Ao ser questionado sobre a cosmovisão política de Chico Preto, Eymael disse que os filiados do partido tem independência política. "No segundo turno das eleições presidenciais de 2018, o DC deixou claro, em nota oficial que a nossa posição era de independência construtiva e liberamos os nossos filiados a votarem de acordo com a consciência deles. E mantemos essa posição", afirmou Eymael.

O presidente nacional do DC disse, ainda, que apoia a candidatura de Chico Preto. "A Democracia Cristã vai eleger o novo prefeito de Manaus. E eu não tenho dúvidas disso. A ascenção de Chico Preto, nas pesquisas, demonstra isso e para nós será uma grande honra ter um democrata cristão na prefeitura da capital amazonense", disse Eymael.

Sigla Municipal

O presidente municipal do DC Sirlam Cohen, afirmou que no pleito de 2020, o partido não vai utilizar verba partidária do diretório nacional.

"As candidaturas vão depender do esforço de cada candidato, de cada filiado. As redes sociais substituem com muita qualidade os recursos financeiros. Hoje a população é muito mais informada por meio das redes sociais", disse o Sirlam.

Segundo Sirlam, atualmente, o partido tem de 45 possíveis candidatos a vereadores na chapa.

"O nosso objetivo é lançar a chapa completa com 62 candidatos, sendo eles 20 mulheres 42 homens. Mas com alguns critérios: o candidato não pode ser vereador com mandato e se já foi candidato, não pode ter mais de três mil votos, pois queremos uma chapa homogênea  e contribuir para melhorar a representação política na Câmara Municipal de Manaus", frisou o presidente do partido.

Sirlam acrescentou, ainda que, atualmente, o partido elegeu no último pleito Isac Tayah  como vereador e a representatividade cristã vai ser ampliada na câmara dos vereadores.

"Temos dois mil filiados na capital e cerca de oito mil filiados no Estado. Mas com esta união de forças esse número vai crescer, com as candidaturas de parlamentares, tanto em Manaus como no interior do Amazonas", frisou Sirlam.

Sobre Chico Preto

Marco Antônio Souza Ribeiro da Costa, Chico Preto, nasceu em Manaus, 25 de junho de 1969, 50 anos, é 
casado e tem dois filhos.

É bacharel em Direito e advogado. Inicou na política aos 23 anos, ao se candidatar a vereador, conquistando, de início, 
uma suplência. Foi eleito pela primeira vez em 1996, com 2.456 votos. Se reelegeu em 2001, com 
mais do que o dobro da votação anterior. Em 2003, foi eleito presidente da Câmara Municipal 
de Manaus, ocupando o cargo por dois anos. Em sua gestão foi construída a nova e atual 
sede do Legislativo Manauara.

Em 2006 candidatou-se a deputado estadual tendo 22.909 votos, ficando como 
primeiro suplente, e assumiu o mandato em abril de 2008.  Em 2010 elegeu-se deputado estadual do Amazonas com 26.153 votos, se tornando líder da bancada da maioria.
Em 2014, candidatou-se a governador do Amazonas, ficando na quarta posição. Em 2016, elegeu-se novamente vereador de Manaus, cargo que ocupa até o momento.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.