Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
JULGAMENTO

'Justiça é a nossa esperança', declara família de Wilson em julgamento de Sotero

Wilson Justo foi morto após o delegado da Polícia Civil, Gustavo Sotero disparar contra o advogado em uma casa noturna da capital. Julgamento do delegado iniciou nesta manhã (29) no Fórum Henoch Reis



familiaaaaaa_434F8CE6-E211-400D-9847-3FE2FFECA934.JPG Foto: Euzivaldo Queiroz
29/10/2019 às 09:35

Intensa movimentação na manhã desta terça-feira (29) minutos antes de começar o primeiro dia de julgamento do delegado de Polícia Civil (PC) Gustavo Sotero. Vestindo camisas com a frase "justiça é a nossa esperança" familiares do advogado Wilson Justo Filho compareceram pedindo justiça em frente ao Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, Zona Centro-Sul de Manaus.

O advogado de defesa de Sotero, Cláudio Dalledone Júnior, já está na plenária do Fórum, onde ocorrerá o julgamento. Por volta das 8h54 o proprietário da casa noturna, situada na Zona Oeste da capital, onde o crime ocorreu, William Lauschner adentrou no lugar. Seguidos do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB - AM), Marco Aurélio Choy. 



Em entrevista para a imprensa, Choy, questionado sobre o vídeo que a defesa de Sotero utilizará para alegar legítima defesa, afirmou que se trata de "inventar a roda". Segundo o advogado, para a assistência de acusação não ouve legítima defesa. 


Foto: Euzivaldo Queiroz

"Não se espera essa atitude de um profissional tarimbado com uma expertise de um delegado de Polícia. Nesse caso de Sotero não houve legítima defesa, mas, quem decidirá isso não é a defesa ou acusação, será os sete jurados selecionados", disse Choy. 

Na chegada ao Fórum, a perita criminal Jussara Joeckel, que compõe a defesa de Sotero, retrucou a argumentação da acusação. Segundo ela, a perícia não faz juízo de valor e a defesa se embasará por evidências. 


Foto: Euzivaldo Queiroz

O julgamento

No primeiro dia de julgamento serão selecionados os sete jurados, do total de 20 arrolados pela defesa e acusação, que irão compor a bancada de julgamento que decidirá o destino de Sotero 

O réu acusado pelo homicídio do advogado Wilson Justo Filho e pela tentativas de homicídio de Fabíola Rodrigues, esposa da vítima, Maurício Carvalho Rocha e Yuri José Paiva Dácio, em crime ocorrido dentro de uma casa noturna, situada na zona Oeste, no dia 25 de novembro de 2017.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.