Domingo, 25 de Agosto de 2019
ALERTA

Manaus registra 13 casos de racismo no primeiro semestre, diz Polícia Civil

Além da discriminação racial, são enquadrados na lei os crimes contra os grupos étnicos, LGBTQ+, pessoas com deficiência, além da intolerância religiosa



dsadasda_9CDC4B9A-B1A9-4755-A49C-0F9573BCBB40.jpg Foto: Arquivo AC
14/08/2019 às 11:38

Manaus registrou entre janeiro e junho deste ano, 13 casos de denúncias pelo crime de racismo, de acordo com um levantamento divulgado nesta quarta (14), pela Delegacia Especializada em Ordem e Política Social (Deops).  Em vigor há três décadas, a Lei 7.716/1989, estabelece punições aos crimes resultantes de preconceito, agressão, intimidação, difamação e exposição de um grupo por conta de sua raça, cor, sexualidade, etnia e religião. 

Titular da Deops, a delegada Catarina Torres explica que, além da discriminação racial, podem ser enquadradas na lei de racismo atos que ofendam outros grupos étnicos, LGBTQ+, pessoas com deficiência, além da intolerância religiosa. A pena prevista é de um a três anos de reclusão e multa.

“É bom que traga testemunha porque, às vezes, o acusador diz o que aconteceu e o acusado nega tudo – o que é normal. Trazendo uma testemunha, isso já irá respaldar e, com uma maior tranquilidade, dar materialidade à acusação da vítima. Caso haja provas, podem também ser apresentadas na hora da denúncia. Mas na ausência delas, a testemunha é importante”, explicou Torres.

As infrações podem ser cometidas de diversas formas, seja por comentários, disseminação de imagens estereotipadas e difamatórias, entre outras ações depreciativas.

Crime inafiançável

O crime de racismo é inafiançável e imprescritível, ou seja, a vítima pode fazer a denúncia mesmo anos após ter sofrido a discriminação. Já a injúria racial, segundo a delegada, ocorre quando a ofensa é movida pelo “ódio e antipatia dirigida diretamente à honra da pessoa”. Ou seja, quando ela é tratada de forma pejorativa. Este crime consta no artigo 140 do Código Penal, sendo afiançável. O acusado pode pagar uma multa e responder em liberdade. A pena também é de um a três anos de prisão.

Denúncias 

A Deops fica no prédio da Delegacia-Geral da Polícia Civil, localizada na avenida Pedro Teixeira, no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste da capital, em frente ao Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho – Sambódromo de Manaus. A unidade funciona no horário comercial, das 8h às 18h. O contato telefônico é o (92) 3214-2268.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.