Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
MEMBROS DE FACÇÃO

'Mano Kaio' e 'Sandrinho' seguem foragidos um ano após fuga do CDPM 2

Dupla é apontada pela Polícia Federal como criminosos de alta periculosidade e até hoje ainda não foram recapturados



1557762925608195_AC8A5D0B-EE17-443E-BBED-4F0411B609C1.JPG
Foto: Reprodução
13/05/2019 às 11:58

Há exatamente um ano, integrantes da Facção Comando Vermelho (CV) fugiam do Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM 2), localizado no quilômetro 8 da BR-174. Kaio Wuellington Cardoso dos Santos, de 25 anos, conhecido como “Mano Kaio”, e Alexsandro Oliveira dos Santos, o “Sandrinho”, são apontados pela Polícia Federal como criminosos de alta periculosidade e até hoje ainda não foram recapturados. Antes de serem do CV, a dupla era da Família do Norte (FDN), comandada por Gelson Lima Carnaúba, o “Mano G” - atualmente preso no Paraná -, mas se rebelou causando um racha entre as duas facções.

À época da fuga, o ex-secretário Cleitman Coelho, da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), informou que Mano Kaio, Sandrinho e outros 33 foragidos eram detentos jurados de morte, condenados por estupro e outros crimes graves. Na ocasião, os presos conseguiram fugir por meio de um túnel aberto no Pavilhão 5 do presídio. Até o momento, 14 detentos continuam foragidos.

Histórico

Mano Kaio responde a pelo menos 13 processos na Justiça por crimes como homicídio, tráfico de drogas, associação criminosa, roubo e roubo majorado. Quando foi recapturado pela polícia, antes da fuga do CDPM 2, Mano Kaio estava na região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

Já Sandrinho foi identificado pela Polícia Civil pela participação em 15 assassinatos. Ainda segundo a polícia, esse número pode passar de 40.

O Secretário de Segurança de do Amazonas (SSP-AM), Coronel Louismar Bonates, afirmou que medidas vêm sendo tomadas para que grupos criminosos sejam extintos do Estado. “Nosso setor de inteligência vem trabalhando incansavelmente para que todos os grupos criminosos infiltrados no Amazonas sejam extintos. Grandes operações envolvendo agentes de segurança viraram rotineiras para que cada vez mais os índices de homicídios sejam reduzidos, e já podemos ver isso”, disse.

Bonates também afirmou que agora os membros de facções criminosas estão sentindo na pele a “Supremacia do Estado”. No entanto, sobre Mano Kaio e Sandrinho, a polícia informou que as informações sobre a dupla são mantidas em sigilo para que o vazamento não atrapalhe as investigações.

Da fuga, ainda seguem foragidos Adalberto Salomão Guedes da Silva, Cristiano Castro da Silva, Enderson Fonseca de Brito, Ewerton de Souza Cruz, Geremias Ribeiro da Silva, Igor Fernando da Silva Ribeiro, Izaque Francisco de Santana Neto, Johnson Alves Barbosa, Moisés da Silva Lira, Pedro Ramos de Carvalho Neto, Roney Marinho Machado e Wellington Pereira Marques.

Carregamentos milionários

Mano Kaio e Sandrinho eram responsáveis pela compra de carregamentos milionários de drogas vindas da Colômbia e do Peru. De acordo com o Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), a dupla trabalhava na rota do tráfico no Amazonas.

Sobre as fugas, um novo presídio com 900 vagas será construído e as fugas, segundo a Seap, devem ser evitadas.

News portal1 d3f1dcdd 89ab 46c6 9fcb 20a7cf4ebac3
Repórter de Polícia do jornal Manaus Hoje

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.