Sábado, 14 de Dezembro de 2019
ZONA SUL

Ministério Público abre investigação após mortes em ação policial no Crespo

Carlos Fábio Monteiro, sub-procurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos (SubJur) do MPE-AM informou decisão após pedido feito pelo secretário de Segurança Pública do AM, Louismar Bonates



3d7bd59960e881b3bd44df0cddbe19ab__1__893C07FD-5330-4334-9E0E-5426E19ECD39.jpg Foto: Reprodução
30/10/2019 às 12:30

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM) vai abrir um procedimento administrativo para acompanhar a apuração dos fatos que culminaram na morte de 17 pessoas, supostamente traficantes de drogas, na madrugada desta quarta-feira (30), em Manaus.

As mortes ocorreram, segundo o comando da Polícia Militar, depois de confronto com policiais da Rocam (Rondas Ostensivas Cândido Mariano), entre o final da noite de terça-feira e a madrugada seguinte.



A medida foi informada, oficialmente, pelo Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos (SubJur), Carlos Fábio Monteiro, ao Secretário de Segurança Pública, Louismar Bonates, na manhã de hoje.

Acompanhado do Coordenador do Grupo de Ação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), promotor de Justiça Reinando Nery, o SubJur Carlos Fábio, representando a Procuradora-Geral de Justiça, Leda Mara Albuquerque, ouviu do Secretário da SSP as informações disponíveis até o presente momento sobre o fato ocorrido em uma rua do bairro Crespo, Zona Sul de Manaus.

Segundo Carlos Fábio, o procedimento administrativo será aberto pela 61ª Promotoria de Justiça de Controle Externo da Atividade Policial (61ª Proceap) que, inclusive, já está acompanhando o caso.

Pedido

"Conversei com o Procurador Geral em exercício, Carlos Fábio Monteiro, e o doutor Reinaldo, do Gaeco ( Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), para solicitar o acompanhamento da apuração que será feita pela Polícia Civil", afirmou. "Temos certeza de que os policiais trabalharam de maneira correta e foram extremamente técnicos. Ainda assim, queremos passar para a população que a polícia trabalha dentro da lei", afirmou o secretário de segurança do AM, Louismar Bonates.

O coronel informou que, na manhã de hoje, houve outro confronto entre a policiais da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) e um suspeito que ameaçava uma família do local. O suspeito, que está internado no Pronto Socorro 28 de Agosto, portava um revólver .38. Duas munições deflagradas foram apreendidas. 

Bonates ressaltou que, ao contrário  das informações divulgadas até agora, não há registro oficial do número de pessoas que teria chegado ao beco em um caminhão baú. “Ninguém parou para ficar contando. Isso é chute”, afirmou, acrescentando que a ocorrência já se caracteriza como o maior confronto entre policiais e traficantes na capital. 

Segundo o coronel, a ação foi motivada por denúncias de moradores, que acionaram a polícia em decorrência de um tiroteio entre as facções criminosas. A Polícia Civil vai investigar a participação das dezessete vítimas nas facções Família do Norte e Comando Vermelho.

News d amorim 845c88c9 db97 48fa b585 f1c0cb967022
Repórter de Cidades
Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Além de A Crítica, já atuou em uma variedade de assessorias de imprensa e jornais, com ênfase na cobertura de Cidades e Cultura.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.