Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
MEDIDA

Padre denunciado por estupros é suspenso de atividades na Arquidiocese

Por conta da medida, o padre não pode atuar, temporariamente, no cargo eclesiástico. A venezuelana denunciou o sacerdote na última quarta-feira (3)



agora_igreja_7BC8559D-3955-492F-BCEF-9954F6283912.JPG Foto: Reprodução Internet
05/07/2019 às 13:00

Um padre de 60 anos da Arquidiocese Militar de Manaus, que foi denunciado por uma venezuelana de tê-la estuprado três vezes, foi suspenso na manhã desta sexta-feira (5) do uso de suas ordens. Segundo a assessoria de imprensa da Arquidiocese de Manaus, isso significa que o Pe. não pode atuar, temporariamente, no cargo eclesiástico.

Em Boletim de Ocorrência (B.O) registrado no 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP), a venezuelana refugiada contou que ela e o sacerdote se conheceram em um abrigo da Igreja Católica, localizada na rua José Tadros, no bairro Santo Antônio, local onde a mulher identificada com a iniciais A. H. Y. ficou por semanas. A denunciante destacou que, por telefone, o religioso fazia elogios a ela dizendo que a amava, a chamando de “meu anjo” e “minha flor”.

A mulher relatou que foi estuprada três vezes e que o padre falava durante e após os crimes que ela seria curada da doença. A venezuelana conta no B.O que o suspeito utilizou da própria profissão para abusar do seu corpo. Segundo ela, no momento da ejaculação na sua vagina, o padre gritava: “Deus te ama, Deus te ama”.

Por meio do número que consta no B.O, a reportagem do Portal A Crítica entrou em contato com o padre denunciado pelos crimes de estupro. Por volta das 9h25 desta sexta-feira (5), ele se limitou a declarar que não estava sabendo do caso.

O Comando Militar da Amazônia (CMA) informou, por meio de nota, que o padre denunciado é Tenente-Coronel da reserva. "Ele está ligado ao Ordinário Militar, mas sem autorização para o Exercício das funções Sacerdotais em âmbito Militar", diz o CMA.

"Vale ressaltar que o Exército Brasileiro não compactua com qualquer tipo de ação delituosa cometida por seus integrantes, sejam estes da ativa ou da reserva, e aguarda o esclarecimento dos fatos pelas autoridades competentes", finaliza a nota.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News amanda00 fbdf33e9 57d8 4f3d 9b50 fe9771f08596
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.