Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019
ASSASSINATO

Personal trainer morto a tiros em Manaus recebeu ameaças por mensagem de celular

A informação foi comunicada por familiares da vítima durante depoimento. O aparelho de celular do rapaz está em posse da polícia



d_rio_E78E5403-CF2B-4D1E-BDDB-CEE41ED1B940.JPG Polícia analisa as imagens de segurança próximo ao local do crime (Foto: Reprodução/Facebook)
09/11/2018 às 09:00

O personal trainer Dário Santos Guedes, 36, morto a tiros na noite dessa quarta-feira (7), em Manaus, avisou para familiares por mensagem de texto em celular no último domingo (4) que havia sido ameaçado de morte. O aparelho de celular dele está em posse da equipe de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). A informação foi confirmada pelo delegado titular, Orlando Amaral.

De acordo com ele, a informação da ameaça de morte foi comunicada por familiares de Dario, que prestaram depoimento ontem na sede da especializada. O conteúdo e o nome da pessoa que o ameaçou não foram divulgados. “Nós já estamos verificando algumas anotações, algumas coisas que, por enquanto, ainda são só informações vagas dadas por familiares”, explicou Amaral.



Dario, que também é lutador de jiu-jitsu, foi atingido com cinco tiros, todos na cabeça e pescoço, logo após parar em um semáforo na avenida Ipixuna, bairro Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus. Dois homens em uma motocicleta pararam ao lado dele e um deles efetuou os disparos à queima-roupa. Segundo o delegado, algumas imagens de câmeras de segurança das proximidades estão sendo analisadas.

“Temos algumas (imagens), mas estamos buscando mais”, disse. Segundo o delegado, nenhuma motivação para o crime foi descartada, inclusive passional. “Não descarto nada até agora, estamos investigando e buscando mais informações”, contou. Dário era personal trainer de uma academia no bairro Cachoeirinha e havia saído do local para ir à casa de uma amiga.

Formado e graduado

A ex-namorada de Dário, Kelly Vasconcelos, contou à reportagem que o personal era um homem tranquilo, sem vícios e bastante próximo da família. Segundo ela, Dário se formou em Educação Física, fez especialização e depois se tornou personal trainer. “Ele e família são muito humildes. O Dário era um homem tranquilo, de bem com a vida e com a família, ajudou muito os pais. Nessa profissão que atuava, ele era muito assediado, muita mulher dava em cima dele porque era bonito, forte”, explicou a ex.

Ainda segundo ela, Dário terminou um noivado conturbado em janeiro deste ano. “Pelo que fiquei sabendo, a noiva dele infernizava a vida dele, não sei porque motivo, tanto que expulsaram ela do velório (ontem)”, explicou a ex.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.