Domingo, 25 de Agosto de 2019
ÔNIBUS

Prefeitura decreta 'intervenção financeira' nas empresas de transporte coletivo

Medida foi anunciada pelo prefeito de Manaus, que escolheu empresário Francisco Bezerra como interventor do sistema. 'Essa é uma medida, as outras serão bem mais duras', afirmou Arthur Neto.



busao_81D93285-CC12-40AA-9F5D-8FC2A9ED2020.jpg
22/07/2019 às 18:56

A Prefeitura de Manaus decretou uma intervenção financeira nas empresas de transporte coletivo, como medida emergencial para entender o que de fato acontece com o sistema e porque os empresários não conseguem cumprir com as medidas previstas no contrato de concessão.

A medida foi anunciada pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto,em coletiva de imprensa no final da tarde desta segunda-feira.Segundo o prefeito, a intervenção deve ter os primeiros resultados em  noventa dias.  A reportagem entrou em contato com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sinetram), que afirmou que não iria se manifestar sobre a medida neste primeiro momento. 

"Vamos saber agora a origem de cada centavo que sai das empresas de transporte coletivo de Manaus. Essa é uma medida, mas as outras são bem mais duras.  Não vamos aceitar a covardia de pessoas que não cresceram, que hoje são inimigos do povo de Manaus", afirmou Arthur, ao anunciar o decreto.

Perguntado sobre os motivos que o levaram a tomar tal atitude somente agora, em seu sétimo ano como prefeito de Manaus, com tantos problemas recorrentes do sistema, Arthur sustentou que preferiu dar oportunidades. "Você não rompe uma relação na primeira rusga.  As oportunidades foram todas dadas e chega um ponto em que você não aguenta mais", argumentou.

O prefeito nomeou como interventor do sistema de transportes o empresário Francisco Bezerra, que prometeu dar todo apoio  e contribuir no que for preciso. "As pessoas merecem saber a verdade e que a gente possa encontrar o que há de verdade no sistema. Que possamos seguir e logo logo apresentar um resultado", afirmou ele.

O empresário afirmou, ainda, que não possui detalhes de como seu trabalho de interventor será feito e que medidas serão tomadas de imediato pois "recebeu a missão" somente nesta segunda-feira. Ele sustentou, apenas, que as ações já irão começar, sem especificá-las.

A assinatura do decreto foi feita na presença de vereadores e, segundo o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Joelson Silva (PSDB), tem total apoio dos vereadores. "Daremos total apoio para que possamos trazer uma solução para o transporte coletivo", afirmou ele.

Receba Novidades

* campo obrigatório
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.