Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2020
MÁ-FÉ

Quatro pessoas se passam por atingidos de incêndio e são retiradas de paróquia

Segundo o Pe. Amarildo Luciano, a população provou que as quatro pessoas não faziam parte das vítimas do incêndio que atingiu o bairro Educandos na última segunda-feira (17)



Pe._Amarildo_EB3E1F00-4C4C-4DA4-9203-FB16F5A887FF.JPG O padre concedeu coletiva de imprensa para destacar que os "infiltrados" serão denunciados (Foto: Winnetou Almeida)
22/12/2018 às 10:54

Quatro pessoas que não figuravam entre os atingidos do incêndio do bairro Educandos, ficaram abrigados por quatro dias na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizada na Zona Sul de Manaus. A informação foi confirmada pelo padre Amarildo Luciano na manhã deste sábado (22), durante coletiva de imprensa realizada na paróquia da comunidade. O local é um dos pontos de acolhimento das famílias que perderam as casas durante o sinistro ocorrido na última segunda-feira (17). 

Conforme padre Amarildo, a retirada dos infiltrados se deu com força policial. "A população veio, entrou, apontou e provou que não eram vítimas do incêndio. Foram então retiradas", afirmou.



O Pe. também destaca que as pessoas que têm se infiltrado entre as vítimas do incêndio para pegar donativos na igreja estão sendo denunciadas e podem responder pelos crimes.

O pároco, no entanto, alerta para que as denúncias sejam feitas com embasamento. "Somos contra quem está se beneficiando. Pedimos que continuem denunciando, mas com responsabilidade para que não façamos distorções", enfatizou ele.

Segundo padre Amarildo, algumas famílias que não tiveram suas casas incendiadas, receberam auxílios e mantimentos por abrigarem pessoas atingidas pelo sinistro. "Muitas pessoas, e às vezes, as fotos dessas pessoas são expostas nas redes sociais, quando na verdade nem sempre é checado o motivo de elas também serem beneficiadas, pois estão abrigando outras famílias", explica Amarildo.

O padre pede que as informações sejam checadas, antes de serem compartilhadas.

Abrigados

De acordo com o pároco da comunidade, 198 pessoas recebem alimentação, auxílio psicológico e material. "São 149 pessoas aqui na igreja e mais 49 na capela da Sagrada Família. Oferecemos refeição para aproximadamente 600 a 700 pessoas, porém esse número começa a diminuir", informou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.