Domingo, 16 de Maio de 2021
DICAS DE SEGURANÇA

Réveillon em casa acende alerta para riscos da queima de fogos de artifício

Suspensão de eventos da virada de ano fará com que amazonenses façam sua própria queima de fogos. A CRÍTICA ouviu o Corpo de Bombeiros do AM sobre como realizar o espetáculo pirotécnico com segurança



1434738_044C6E82-C6AA-4109-8302-0962A9E8A6F7.jpg Foto: Arquivo/AC
28/12/2020 às 14:53

Com os eventos de virada de ano suspensos por conta da pandemia de Covid-19, dezenas de famílias amazonenses optarão por fazer suas próprias queimas de fogos de artifícios em casa. Por conta disso, o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas apontou uma série de orientações a fim de que população solte fogos com segurança.

Algumas das recomendações são quanto ao local de compra dos materiais e a atenção as instruções das embalagens do produto.  “A gente orienta a população que compre fogos de artifício de estabelecimentos devidamente autorizados pelos órgãos competentes e tomem cuidados na hora do manuseio, ou seja, siga rigorosamente as instruções de segurança das embalagens”, explicou o 1º Sargento BM, Ewerton Augusto.



“Observe também as recomendações de faixas etárias. É importante que as pessoas entendam que o produto não pode ser utilizado por qualquer pessoa, há classificações”. Outros cuidados são quanto ao lugar em que os familiares farão a queima dos fogos. Nesse caso, evitar a soltura dentro de casa.

“Nós recomendamos que jamais façam uso de fogos de artifício dentro de ambientes fechados. A distancia é de 50 a 100 metros da residência, direcionada a uma área aberta e descampada, sem fazer uso próximo de locais como hospitais, escolas, igrejas. E jamais direcionar para pessoas e ainda observar a área para onde vai dispara, por que pode haver alguma vegetação seca o que pode causar algum foco de incêndio”, reforçou.

Caso haja algum tipo de ferimento, a recomendação é que se faça os primeiros socorros e em situações graves, levar a vítima com urgência ao hospital mais próximos.

“Se for queimadura ou corte, cubra o ferimento com algum pano umedecido e em casos de emergência, você deve ligar tanto para o 193 (Corpo de Bombeiros) e em necessidade de deslocamento de vítima, podem ligar para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) pelo 192”, finalizou.

Vendas de fogos de artifício

De acordo com proprietários de lojas de fogos de artifício, em Manaus, 2020 não foi um bom ano para as vendas. No entanto, eles apostam na melhora da renda, para este réveillon, devido a impossibilidade de famílias assistirem a tradicional queima de fogos fora de casa. “As pessoas estão comprando para soltarem em casa mesmo. Nós tivemos um aumento de vendas para o Réveillon de 30% em relação ao ano passado”, comentou o proprietário da Fogos da Amazônia, Glênio Santos.

O dono da Foguetaria São Marcos, Marcos Teixeira, não considera o aumento de vendas, mas segue otimista. “Antes, nós investíamos em um estoque de R$ 400 mil e agora, estamos com o estoque de R$ 200 mil. Nós trabalhávamos muito com as prefeituras do interior, mas com a pandemia, a venda caiu muito. A gente espera que as vendas no balcão chegue a pelo menos 70%”.


Esperança de vendedores é o aumento da compra para o 'réveillon caseiro'. Foto: Arquivo/AC

Classificação

Os fogos de artifício considerados permitidos, segundo a Associação Brasileira de Pirotecnia (Assobrapi), classificam-se em:

Classe A – compreendendo venda livre a) Fogos sem estampidos, somente de efeitos visuais, tais como fósforo de cor, velas, estrela de ouro, chuvas, pistolas em cores, bastões e similares, bem como os estalos de salão, também denominados como biribas; b) Fogos de pequeno estampido ( artigos de chão ) tais como: estalos bebê, estalos bebê-guaçú, fósforo petardo e similares, desde que as cargas explosivas não ultrapassem o limite de 0,2 gramas; c) Lanternas japonesas, cujas mechas não excedem a 2,0 gramas.

Classe B – compreendendo venda somente para maiores de 16 anos

a) Os fogos de estampidos e assobios, contendo o máximo de 0,25 gramas de pólvora explosiva em cada bomba e de efeitos visuais, tais como girândolas, pistolas de cores, vulcões e artigos giratórios em geral.

Classe C – compreendendo venda somente para maiores de 18 anos

a) Os artigos explosivos contendo mais de 0,25 gramas e o máximo de 6,0 gramas de pólvora, em cada bomba; b) Os artigos explosivos até 3 (três) polegadas, com tubo de papelão ou metal, de cores ou fantasia; c) As girândolas e demais artigos explosivos e similares, fixados no solo; de estampidos e assobios, cujas bombas não contenha mais de 6,0 gramas de pólvora por unidade;

Classe D – compreendendo consumo somente para pessoas habilitadas no DPC

a) Os fogos, de quaisquer formas de uso, cujas bombas contenham mais de 6,0 gramas de pólvora de estampido; b) Os fogos de cores ou assobios, cujo calibre das bombas sejam superiores a 3 (três) polegadas; c) Salvas de tiro, usadas em festividades, cujas bombas contenham cada uma, mais de 6,0 gramas de pólvora de estampido; d) Peças pirotécnicas, presas em armações especiais usadas em espetáculos pirotécnicos.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.