Domingo, 26 de Maio de 2019
CHACINA

Traficante rival foi quem mandou matar família inteira em Beruri, diz polícia

Quarto suspeito do crime já foi identificado e está sendo procurado. Três já foram presos por matarem pai, mãe e três crianças de 2, 4 e 11 anos a facadas e marretadas



show_beruri_dois_79329CE8-D1B2-44C2-B489-A16A27D15F57.JPG
Foto: Arquivo A Crítica
01/04/2019 às 06:55

O quarto suspeito e apontado como mandante da chacina de cinco pessoas de uma mesma família, incluindo três crianças, no município de Beruri, a 173 quilômetros de capital, foi identificado pela Polícia Civil e está sendo procurado. A prisão preventiva dele também vai ser solicitada à Justiça, segundo informou o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Seqüestros (DEHS), delegado Paulo Martins. Três já foram presos como executores dos assassinatos.

O pai, Lucivaldo de Oliveira Brasil, 21, a esposa dele e mãe de duas crianças, Mônica Almeida Lima, 20, os dois filhos do casal, Suelen de Lima Brasil, 4, e Alexandre de Lima Brasil, 2, o sobrinho de 11 anos, Marcos de Oliveira Santos, foram mortos a facadas e marretadas dentro de casa pelo trio, segundo a polícia. Os corpos foram encontrados por vizinhos.

Os três presos até o momento são os irmãos Marinelson Maciel dos Santos, 20, Pedro Maciel dos Santos, 18 e o sobrinho deles, Antônio Carlos Ferreira dos Santos, 22, que foram presos na manhã de ontem, domingo (31), após serem identificados por populares, em Manacapuru. 

“A partir de agora está sendo lavrado o flagrante dos três e, futuramente, nós vamos representar a prisão do quarto envolvido e aguardar a prisão dele para esclarecer de fato o que houve, mas os três já são réu confesso da circunstância, tiveram participação efetiva no crime e agora ficarão a disposição da Justiça de Beruri para futuros procedimentos em relação ao fórum de lá”, ressaltou o delegado Paulo Martins.

O crime aconteceu na casa da família, na comunidade São Pedro de Tapira, no município de Beruri, a 173 quilômetros de Manaus. De acordo com o delegado Paulo Martins, os homens foram contratados por um traficante que tinha uma rivalidade com a vítima. 

“Eles afirmam que a vitima vendia droga no local e em função disso, por uma rivalidade, um outro traficante os contratou para ir lá e executar toda a família. Cada um iria receber mil reais para praticar o crime foi o que eles narraram aqui na delegacia”, disse. 

Os suspeitos foram encaminhados para Manaus na tarde deste domingo (31), onde foram flagranteados pelo crime de homicídio. “Eles foram conduzidos para a capital por que lá não tinha segurança devida e poderia alguém invadir a delegacia para matá-los. Eles estão sendo flagranteados aqui e vão ser encaminhados para a delegacia de Beruri. Acreditamos que o juiz, por prudência e por sensatez, vai pedir que eles fiquem aqui em Manaus, que é mais seguro para eles”, finalizou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.