Sábado, 24 de Agosto de 2019
ATENTADO

Trio que invadiu e atirou dentro do Hospital 28 de Agosto é preso pela polícia

Eles foram capturados ainda dentro da unidade de saúde. Durante as buscas da polícia, um grande tumulto foi causado nos corredores do hospital



90759a6a-307c-4598-a3eb-099a110227b3_9161CF96-659A-4819-A5D6-8D0A2CEB2C9B.jpg Foto: Jander Robson
25/11/2018 às 21:02

Os três homens armados que invadiram e atiraram contra um paciente dentro do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na noite deste domingo (25), em Manaus, foram presos pela polícia ainda dentro da unidade de saúde. Durante as buscas por eles, um grande tumulto foi causado nos corredores do hospital. Os  presos são Everton Lima Martins, 23, Gabriel Marreira de Melo, 22, e Renan Alves Maia, 22.

O alvo dos tiros foi um homem identificado como Adriano Barbosa Araújo, 24, o “Porocada”, que seria membro de uma facção criminosa rival dos atiradores e que sobreviveu ao atentado. Ele estava internado no Hospital 28 de Agosto desde o início da manhã, após ter sobrevivido a outro ataque a tiros ocorrido no bairro Compensa, Zona Oeste. Os atiradores foram atrás dele para “terminar o serviço” e matá-lo.

Segundo testemunhas, mais de 20 tiros foram disparados pelo bando. Tudo aconteceu no primeiro andar da unidade de saúde, localizada na avenida Umberto Calderaro, bairro Adrianópolis. “Eles aproveitaram o horário de troca de plantão, quando a segurança fica mais enfraquecida. Os pacientes saíram correndo desesperados. Eu inclusive estou com as fichas deles”, relatou o técnico de enfermagem Alex dos Santos, à reportagem do Portal A Crítica.

Após invadirem o hospital e atirarem em direção a “Porocada”, os três atiradores tentaram fugir e causaram um grande tumulto nos corredores da unidade de saúde. Funcionários e pacientes ficaram assustados e a Polícia Militar foi acionada. Após buscas, eles foram presos ainda dentro do hospital. Durante as buscas, os atendimentos no hospital ficaram paralisados.

“Porocada” foi transferido para outro hospital da cidade, mas o nome da unidade de saúde não foi divulgado. Segundo a polícia, o atentado a tiros dentro do Hospital 28 de Agosto foi motivado pela guerra entre facções criminosas pelo domínio do tráfico de drogas em Manaus. O caso dever ser investigado pela Polícia Civil.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.