Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019
HONRARIA

Ufam concede título de “Doutor Honoris Causa” ao pacifista Daisaku Ikeda

Atuação pelo diálogo sem fronteiras e iniciativas culturais e educacionais marcam reconhecimento mundial do homenageado. Cerimônia aconteceu na tarde desta quarta-feira (21), na Ufam



WhatsApp_Image_2019-08-21_at_19.29.55_1E384D62-BFF5-4626-9542-AD7325156EB7.jpeg Foto: Divulgação
21/08/2019 às 19:43

Aos 91 anos, Daisaku Ikeda preside a Soka Gakkai Internacional (SGI), ONG vinculada à ONU com 12 milhões de associados pelo mundo. Representado pelo reitor da Universidade Soka, Yoshihisa Baba, ele foi homenageado nesta quarta-feira, 21, às 16h30, com o título de “Doutor Honoris Causa” da Universidade Federal do Amazonas, (Ufam). A honraria foi entregue pelo reitor da Ufam, Sylvio Puga, no auditório da Faculdade de Estudos Sociais (FES).

Com valores pautados na ética, cidadania, humanização, qualidade e responsabilidade, a Ufam tem 110 anos de existência e é uma instituição que tem como missão promover com excelência educação, ciência e tecnologia para o desenvolvimento sustentável da Amazônia.

“A data de hoje entra para o registro de memórias desta centenária instituição, que é a Universidade Federal do Amazonas. Daisaku Ikeda é uma referência não só para a Amazônia. Ele é um notável humanista com ações concretas pelo bem-estar da humanidade, em escala global”, destaca o reitor Sylvio Puga.

O reitor Yoshsisa Baba leu a mensagem de agradecimento de Ikeda para a ocasião, no qual cita em um trecho que "A Amazônia é o precioso celeiro em que brilha uma notória estrela do conhecimento. Compartilhar essa láurea é motivo de maior alegria de minha vida", destacou Ikeda.

O título de Doutor Honoris Causa da Ufam é o de número 387 recebido por Daisaku Ikeda, em reconhecimento à sua trajetória de vida marcada pela promoção da paz, por meio do diálogo, intercâmbios culturais e educação humanística.

Protocolo

Os reitores da Universidade Soka e e Ufam assinaram protocolo de intenções para intercâmbio acadêmico de professores, pesquisadores e estudantes, em prol do ensino, pesquisa e extensão nas respectivas instituições. No escopo deste protocolo estão também o fortalecimento da educação ambiental, através do Instituto Soka Amazonas, Ufam e Instituto Nacional do Amazonas (Inpa).

O reitor da Universidade Soka visitou o campus da Ufam e também inaugurou a sala que será destinada à gestão das atividades do convênio entre as duas instituições, localizada no Centro de Convivência da Ufam, no setor Norte do Campus Sede.

Reconhecimento mundial

No início deste mês, Ikeda recebeu também o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal de Sergipe (UFS). O primeiro foi em 1975, pela Universidade Estadual de Moscou, em reconhecimento às suas iniciativas na área educacional, pelos esforços a favor da abolição nuclear e por seus escritos filosóficos. Homenagens acadêmicas de diversas instituições seguiram-se nesses anos, incluindo a Universidade de Tsinghua, a Universidade de Hong Kong, a Universidade de Denver, a Universidade de Glasgow, a Universidade de Delhi, a Universidade de Sydney, a Universidade Federal do Rio de Janeiro e a Universidade de Gana.
 
Vida e obra

Daisaku Ikeda (1928-) presidiu a Soka Gakkai entre 1960 e 1979. Em 1975, tornou-se o presidente fundador da Soka Gakkai International (SGI), que tem atualmente 12 milhões de membros ao redor do mundo. Ele também é o fundador do Instituto de Filosofia Oriental, da Associação de Concertos Min-On, do museu de Arte Fuji de Tóquio, do sistema de educação Soka do jardim de infância à universidade, do Instituto Toda para a Paz Global e Pesquisa Política e do Centro Ikeda para a Paz, o Estudo, e o Diálogo.  Ele é autor de mais de 50 diálogos publicados com os principais pensadores de diferentes culturas do mundo todo.

Brasil SGI

Com sede central em São Paulo e núcleos regionais nas principais capitais do país, a atuação da entidade é marcada pelo estímulo ao resgate de cidadania de crianças,jovens e adultos. Com 59 anos de existência, o esforço da BSGI se dá por meio da consciência do papel que cada indivíduo exerce na construção de uma sociedade balizada pela convivência harmônica. Participação em grupos de diálogo sobre a filosofia humanistica; programas culturais (bandas, orquestra, coral e grupos de dança) e educacionais (alfabetização de adultos e potencialização do ensino público) estão entre as iniciativas desenvolvidas.
 
No Amazonas

No início da década de 90, Ikeda idealizou o Instituto Soka – Amazonas (na época, Cepeam), que iniciou suas atividades com o plantio de 20 mil mudas, em 1991, em frente ao Encontro das Águas, em Manaus.

Neste ano, o Instituto Soka completou 25 anos e em parceria com universidades e institutos de tecnologia locais, são empreendidos projetos de reflorestamento, experiências de educação ambiental e a formação de um banco de sementes de árvores nativas.

A área de 52 hectares é Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) — uma categoria de unidade de conservação que, pela vontade do proprietário, se compromete com a preservação da área, dos recursos hídricos, manejo de recursos naturais, desenvolvimento de pesquisas científicas, manutenção de equilíbrios climáticos ecológicos, entre vários outros serviços ambientais.

Na área da educação ambiental, promove a Academia Ambiental, favorecendo crianças e adolescentes das redes de ensino pública e privada que participam de palestras e visitação nas trilhas ecológicas do local.

Idealizado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, pela Vara Especializada do Meio Ambiente e Questões Agrárias e pelo Instituto Soka, o programa Sementes da Vida realiza o plantio de uma muda de espécie amazônica para cada criança nascida em Manaus.

Há também o programa Banco de Sementes, mantido desde 1991 pelas instituições mantenedoras e contribuintes. A região do Instituto Soka, no passado, foi uma olaria portuguesa. Atualmente é uma área recuperada com o replantio de espécies amazônicas.

Pelas realizações em defesa do meio ambiente e pelo desenvolvimento sustentável da região, a Assembleia Legislativa do Amazonas concedeu o título de Cidadão Honorário a Daisaku Ikeda, em 2001.
A Academia Amazonense de Letras outorgou o título de membro correspondente ao Dr. Ikeda e a Câmara Municipal de Manaus outorgou o título "Diploma de Mérito da Cidade de Manaus", em 2000.
 
ODS

Alinhado com a Agenda 2030 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o projeto Semear visa, através dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), realizar o plantio de mudas, e assim promover ações de preservação do meio ambiente, de mitigação da mudança do clima, adaptação e redução de impacto de danos ambientais, aumentando a conscientização humana.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.