Publicidade
Parintins
TALENTO RECONHECIDO

Agora é oficial: Edilene Tavares estreia como Porta-Estandarte do Garantido no Festival

Edilene substituiu ano passado Nabila Barbosa que, por sua vez, foi a substituta de Daniela Tapajós, a Porta-Estandarte oficial de 2017 25/06/2018 às 14:29 - Atualizado em 25/06/2018 às 15:00
Show edilene
Edilene Tavares durante ensaio técnico na Cidade Garantido. Fotos: Euzivaldo Queiroz
Rafael Seixas Parintins (AM)

Conquistar algo por puro merecimento é gratificante. Foi isso que fez Edilene Tavares para ser nomeada ao posto de Porta-Estandarte do Garantido. Ano passado, a jovem parintinense de 31 anos foi convocada às pressas para substituir Nabila Barbosa que, por sua vez, foi a substituta de Daniele Tapajós, a Porta-Estandarte oficial de 2017.

Abraçada pela galera vermelha e branca na última noite de festival, Edilene mostrou desenvoltura na Arena do Bumbódromo, o que lhe rendeu elogios e o convite para representar o item n° 5 no Festival Folclórico de Parintins em 2018. “Dançava em outras tribos do boi e sempre deu frio na barriga. Quando você vê o Bumbódromo lotado de pessoas e o festival sendo transmitido mundialmente, por conta da Internet, dá aquele frio. Agora mais ainda porque vou defender as três noites como item oficial, e eu tenho e vou dar o meu melhor”, disse Edilene, contente e consciente da missão que tem para este ano.

Acostumada a dançar com os braços livres, a jovem no início sentiu um pouco de dificuldade em realizar certos movimentos com o estandarte que carrega as cores e a força do Garantido. “O começo foi terrível porque eu não estava acostumada com o estandarte e a ficar com o braço meio preso. Agora, como ensaiei bastante, hoje é como se ele fosse parte de mim. Já me acostumei”, garante.

A ex-dançarina do Garantido Show começou nova no grupo de dança. Edilene fez várias viagens para representar o boi da Baixa de São José e o Festival Folclórico de Parintins em outras regiões do País. “Sempre tive o boi presente o ano todo em minha vida. Fazia parte da equipe do ritual, lenda, tribo coreografada e tribão do Garantido”, relembra, acrescentando que, após assumir o cargo de Porta-Estandarte, mudou o seu dia a dia de atividades para intensificar o seu desempenho na Arena.

“Tenho que me dedicar inteiramente ao item. Então o meu tempo é 100% a ele. Eu malho, faço minhas atividades funcionais, ensaio para o bumbá... Ainda mais agora no período próximo ao festival porque tenho que estar aqui [Cidade Garantido] vendo alegorias e fantasias”, explica.

Por enquanto o coração da Porta-Estandarte está tranquilo, mas, conforme se aproxima os dias de festival – de 29 de junho a 1° de julho –, a batida cadenciada da ansiedade vai acelerando o compasso. “Tive a experiência de entrar ano passado na Arena como item oficial em cima da hora, mas foi maravilhoso ver a galera vermelha e branca me aceitar e me esperar de braços abertos. A galera me ovacionou, como diz o Israel Paulain [Apresentador do Garantido], e foi maravilhoso e me deu muita garra”, finalizou Edilene, ansiosa e confiante para a sua estreia oficial no festival.

Publicidade
Publicidade