Publicidade
Parintins
RITUAL

Das cinzas à redenção: artista se emociona com saga de alegoria do Caprichoso

Alegoria do "Ritual de Transcendência Yanomani”, que encerrou noite de apresentação, pegou fogo dois dias antes do festival. Força-tarefa de 100 artistas reergueu módulo 01/07/2018 às 02:38
Show lima
Alegoria foi reconstruída em menos de um dia (Antônio Lima)
Isabella Pina Parintins (AM)

Dois meses e meio destruídos em meia hora de incêndio. Doze horas para reerguer. Vinte e cinco minutos na arena para afastar toda a tristeza que assolou a nação do Caprichoso às vésperas do festival. Esse é o resumo, em números práticos, da saga da alegoria do “Ritual de Transcendência Yanomani”, que encerrou a segunda noite de apresentação do bumbá da estrela, neste sábado.

"Ontem foi o choro, hoje a alegria, amanhã a vitória", resumiu o artista e criador da alegoria do ritual, Kennedy Prata. 

Na quinta-feira de manhã, a principal alegoria do Caprichoso pegou fogo. O incêndio colocou abaixo todo o trabalho de Kennedy e sua equipe de 15 profissionais. Foram necessários 100 artistas da nação azul para fazer a total - ou quase - recuperação do carro, em menos de um dia. A superação comoveu o artista, que agradeceu a união dos artistas ao fim da apresentação.

"Depois de tanto sofrimento que tivemos, pudemos concluir o trabalho nesta noite só com a ajuda essencial da nossa nação. As pessoas levaram comida, sopa, cola, tinta. Todos se uniram. Era o que esperávamos? Não. Não foi o que sonhamos, mas conseguimos realizar a nossa apresentação. Conseguimos fazer nosso ritual", considerou Kennedy.

A matriz central, peça que teve perda total no incêndio, ressurgiu, literalmente, das cinzas. Na concepção original, seria um grande Deus, explicou Kennedy. Na Arena, foi isso que apareceu. Entre um reparo ou outro, ainda pendentes, o carro entregou exatamente o que deveria. 

"O nosso núcleo representava, na visão indígena, um Deus. Ele, ali de cima, observava a destruição na terra. Foi isso que perdemos. Mas não perdemos de verdade. Recriamos, reinventamos, resurgimos".

Publicidade
Publicidade