Publicidade
Sim & Não

Construtora Etam aparece em delações

13/04/2017 às 23:14 - Atualizado em 13/04/2017 às 23:16
Show ponte rio negro0333

Campeã em obras e em recebimento de recursos no governo Eduardo Braga (PMDB), a construtora Etam é citada na deleção premiada de um ex-executivo da Camargo Corrêa como intermediária do pagamento de propina para o peemedebista. Conforme o colaborador, a “contrapartida” a Braga se deu para que a empreiteira conquistasse a obra da ponte sobre o rio Negro. Os pagamentos teriam sido realizados por meio de “contratos fictícios” com a Etam.

Parcelada   O delator desse caso é Arnaldo Cumplido, que foi  diretor de Projeto de Infraestrutura na Camargo Corrêa. Sem precisar valores, ele afirmou que a “contrapartida” pela obra da ponte foi  paga  entre 2009 e 2011 e também teria beneficiado o sucessor de Braga no governo, o hoje senador Omar Aziz (PSD).

Bilionária Tanto Braga quanto Omar negam qualquer recebimento de vantagem indevida. A obra da ponte sobre o rio Negro, que deveria custar R$ 575 milhões, teve custo total de  R$ 1,099 bilhão (sendo R$ 586 milhões do BNDES e R$ 513 milhões do governo do AM).

Número 1  A Etam, que agora está envolvida na Lava Jato, atingiu seu auge em obras no Amazonas na gestão Eduardo Braga. Nos dois últimos anos de Braga no governo, a empresa  foi a que mais recebeu recursos do Estado:  R$ 100,5 milhões em 2008 e R$ 258,6 milhões em 2009. 

Jogador  Uma tabela do “Departamento de Propinas”  entregue aos investigadores da Lava Jato pelo ex-diretor da Odebrecht, Luiz Eduardo Soares, também implica Eduardo Braga. Nela, o senador consta como “jogador” do clube “Internacional” e atuando como “meia”. No item “valor do passe”, Braga é relacionado à quantia  “1.000”, que seria R$ 1 milhão.

Equipe  A relação com times de futebol foi uma das formas encontradas pela Odebrecht para identificar políticos e partidos. O PT era chamado de  Flamengo, o PSDB de Corinthians e o PMDB de Internacional. Nesse jogo, presidente era classificado como “centroavante”, governador era “meia”, deputado federal “volante”, senador “ponta” e deputado estadual “zagueiro”.

Confiado  Livre de acusações na Lava Jato, o deputado estadual Átila Lins, do PSD, compartilhou ontem link de um noticiário, em seu Facebook, que dizia: “Governo Temer vira vergonha mundial e jornais dos EUA e Europa falam em corrupção generalizada no País”

Convocação  O ex-desembargador Rafael Romano conclamou, por meio de suas redes sociais, pessoas “de boa fé” a se filiarem em algum partido político para se candidatar a cargos eletivos e se livrar do que ele chamou de “ratazanas” que “saquearam a Nação Brasileira”.

Chamado  “A ocasião é essa para oxigenarmos a moral do sistema político brasileiro, lutarmos por nova constituinte e aprovarmos as verdadeiras reformas que venham ao  alcance do desejo e das aspirações populares”, disse Rafael Romano, em post no Facebook.

Serviço  Edital lançado ontem pelo governo do Estado oferece 95 vagas de emprego para atuação no Barco Pai e na Rede Mulher, sob a coordenação da AADES e da Sejusc.